LITERARY HURRICANE discussion

note: This topic has been closed to new comments.
22 views
Geral do clube e informações > Tópico de sugestões para setembro

Comments Showing 1-17 of 17 (17 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

message 1: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Olá, olá.

Eis o tópico para as sugestões de setembro. Cada um terá direito a uma sugestão. Todas as sugestões devem ser acessíveis em português e em diferentes formatos (físicos, digitais etc.).

Em setembro, o tema será centrado em livros baseados em e/ou inspirados por acontecimentos/situações/épocas reais. É um tema abrangente. Relatos, ficção histórica, biografias, memórias etc. Não precisa ser não-ficção, necessariamente.

O tópico ficará aberto até a sexta-feira do dia 01/08. Todas as sugestões entrarão na enquete.

Obrigado!


message 2: by André (last edited Jul 23, 2014 09:26AM) (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Vou começar porque não quero esperar ninguém, não. E porque não quero mudar de ideia depois.

Minha sugestão vai ser Min kamp 1, do Karl Ove Knausgård. É um livro que me atraiu de cara porque a capa brasileira é bonita, falo mesmo, mas que também me pareceu muito bom. Dei uma desistida quando descobri que é o primeiro de uma série autobiográfica do autor, mas voltei às ideias de lê-lo quando vi o MARIDÃO (aka Daniel Galera) falando bem.

EDIT pra colocar sinopse também:
Uma noite de ano-novo e rebeldia, regada a cervejas vedadas aos menores, um amasso nauseante na primeira namorada, um show fracassado com a banda de punk no shopping center - em A morte do pai, Karl Ove Knausgård se concentra em narrar os anos de sua juventude.
Ao embarcar numa investigação proustiana e incansável do próprio passado, o narrador busca entender, sobretudo, a trajetória de seu pai, figura distante e insondável que acaba entrando em declínio e levando o núcleo familiar à ruína. Honesto e sensível, Knausgård investiga também o próprio presente - aos 39 anos, pai de três filhos, ele deve se ajustar à rotina em família e desempenhar as tarefas de pai, trocar fraldas e apartar brigas, tudo isso enquanto tenta escrever seu novo romance, numa luta diária.



message 3: by Jessica (last edited Jul 23, 2014 07:04PM) (new)

Jessica Ohara | 163 comments Eu queria sugerir Precisamos Falar sobre KevinWe Need to Talk About Kevin, não é baseado em uma única situação, mas num contexto geral. Quero ler esse livro há muito tempo, e só ouço boas recomendações sobre ele.
"Kevin Khatchadourian, 16 anos, é autor de uma chacina na qual matou sete colegas, uma professora e um servente num colégio dos EUA. Neste livro, a autora fez um thriller psicanalítico em que a mãe do assassino escreve cartas ao pai ausente. Discute casamento, maternidade e família, enquanto denuncia o que há com sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série, ou 'pitboys'."


message 4: by arantxa (new)

arantxa carolina (arantchans) Eu vou sugerir um livro que já li há uns bons anos, quando estava no ensino médio. É o Ugly, da Constance Briscoe, que conta a história de vida particularmente tenebrosa dela. Os livros que eu leio baseados em fatos reais costumam ser desse tipo de relato, e esse livro foi tipo... Uau.

Sinopse: “Entreguei a minha fotografia, tirada na escola, para minha mãe. Ela olhava da fotografia para mim. De mim para a fotografia. Então disse: “Meu Deus, como ela pode ser tão feia. Feia. Feia.”
Essas palavras cruéis são apenas o começo. A mãe de Constance foi sistematicamente violenta com a própria filha, física e emocionalmente, durante toda a sua infância. Apanhando e sendo privada de comida, Constance estava tão desesperada, que foi sozinha até o Serviço Social e suplicou por proteção. Quando isso não deu certo, tentou dar fim à vida, tomando alvejante, uma vez que era chamada de “germe” por sua mãe. Desenvolveu caroços nos seios, uma situação médica rara para uma criança, por conta dos beliscões nos mamilos e socos desferidos pela mãe. Quando tinha 13 anos, foi abandonada em casa por sua conta e risco: não havia gás, luz ou comida.”

Uma curiosidade que eu descobri depois foi que a mãe da Constance teve a cara de pau de processá-la por difamação depois que o livro saiu, e deu polêmica até dizer chega.


message 5: by Joana (new)

Joana Diniz (joaan_) | 317 comments ÊEE, consegui escolher um livro (só porque nenhum dos outros tinha pra download em português, keke).

Como eu sou muito narcisa mesmo, escolho Papisa Joana. É uma teoria que existe por aí de que, durante a Idade Média, um dos papas era na real uma mulher genial que enganou todo mundo (até que OPS, ela engravidou e deram um chá de sumiço na moça, que tinha esse lindo nome aí (◡‿◡✿) )

Parte da sinopse: "A autora reuniu, numa perfeita combinação, aspectos lendários com factos históricos do qual resultou um romance sobre Joana de Ingelheim. Filha de um missionário inglês e de uma mãe saxónica, Joana, nascida a 814, sente-se frustrada pelas limitações impostas à sua vida pelo simples facto de ter nascido com o sexo errado. (...) Mais tarde, Joana foge de casa para seguir os passos do seu irmão João, a caminho da escola religiosa na Catedral de Dorstadt, onde ela se torna a única presença e estudante feminina tolerada.(...) Usando as roupas e identidade do irmão, depois deste ter sido chacinado durante um ataque normando, Joana foge e entra para o mosteiro de Fulda, onde ela se passa a denominar, depois de feitos os votos primordiais, João Anglicus. Trilhando o caminho de monge a padre num instante, enquanto apurava o seu conhecimento e técnicas de cura, Joana começa a traçar a sua rota direita a Roma, onde os seus dons lhe abrem caminho para se tornar confidente e físico curador dos dois papas. É nos meandros de várias intrigas políticas no meio eclesiástico que Joana, ela própria, ascende ao posto de pontífice máximo da Igreja Católica. A Papisa Joana resulta numa fabulosa e vívida recriação do período por nós conhecido como a “Idade das Trevas”."


message 6: by Joana (new)

Joana Diniz (joaan_) | 317 comments Arantxa wrote: "Eu vou sugerir um livro que já li há uns bons anos, quando estava no ensino médio. É o Ugly, da Constance Briscoe, que conta a história de vida particularmente tenebrosa dela. Os liv..."

CARACA, deprimi só de ler a sinopse :( Que horrível pensar que existe gente assim no mundo


message 7: by Lygia (new)

Lygia | 72 comments vou escolher um que me indicaram e achei a história muito boa e triste. É o Chinese Cinderella: The True Story of an Unwanted Daughter da Adeline Yen Mah.

Sinopse: Quinta filha de um milionário chinês, Adeline perdeu a mãe apenas duas semanas depois de nascer. Além de sofrer com a hostilidade dos irmãos, que a responsabilizam pela morte da mãe, Adeline ainda sofre com a indiferença do pai e a crueldade da madrasta. A segunda mulher de seu pai despreza os filhos do casamento anterior, que vivem pobremente, limitados a três refeições diárias e a apenas uma muda de roupa além do uniforme escolar. O pai ignora o que acontece em casa, deixando o terreno livre para a madrasta. Por ter ousado contrariá-la e por apresentar um rendimento exemplar na escola, Adeline padece nas mãos dessa mulher, que parece ter saído diretamente da fábula Cinderela. Por isso, acaba num colégio interno, sem visitas nem presentes, e é nos livros que encontra refúgio para sua tristeza e solidão. É dessas leituras que vem sua redenção - aos catorze anos, ela se inscreve em um concurso internacional de peças teatrais para alunos de língua inglesa, e ganha. A partir daí, Adeline tem a chance de escapar do seu destino. O resultado dessa experiência é Cinderela chinesa , livro em que fala com sensibilidade sobre a superação de uma infância extremamente infeliz.


message 8: by arantxa (new)

arantxa carolina (arantchans) Joana wrote: "Arantxa wrote: "Eu vou sugerir um livro que já li há uns bons anos, quando estava no ensino médio. É o Ugly, da Constance Briscoe, que conta a história de vida particularmente tenebr..."

Eu só leio livros com essas histórias de superação. HAHA


message 9: by Luiz (new)

Luiz Wohlk | 6 comments Minha sugestão é o "To Kill a Mockingbird". A história é baseada na infância da autora no Estados Unidos sulista.

"Compassionate, dramatic, and deeply moving, To Kill A Mockingbird takes readers to the roots of human behavior - to innocence and experience, kindness and cruelty, love and hatred, humor and pathos."


message 10: by [deleted user] (new)

Oi, pessoal!

Minha sugestão é Twelve Years a Slave!

"Doze anos de Escravidão narra a história real de Solomon Northup, negro americano nascido livre que, por conta de uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Durante os doze anos que se seguiram ele foi submetido a trabalhos forçados em diversas fazendas na Louisiana. Este relato autobiográfico, publicado depois da libertação de Northup, em 1853, logo se tornou um best-seller, e hoje é reconhecido como a melhor narrativa sobre um dos períodos mais nebulosos da história dos Estados Unidos."

:3


message 11: by Umáyra (new)

Umáyra Durgo (umayradurgo) | 24 comments Quis sugerir dois do Bukowski (Hollywood e Misto Quente), mas fiz mamãe-mandou e acabei em outro haha. Eu sugiro I Am Malala: The Girl Who Stood Up for Education and Was Shot by the Taliban.

"Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria. Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. Eu sou Malala é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. O livro acompanha a infância da garota no Paquistão, os primeiros anos de vida escolar, as asperezas da vida numa região marcada pela desigualdade social, as belezas do deserto e as trevas da vida sob o Talibã. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, este livro é uma janela para a singularidade poderosa de uma menina cheia de brio e talento, mas também para um universo religioso e cultural cheio de interdições e particularidades, muitas vezes incompreendido pelo Ocidente."


message 12: by Clara (new)

Clara Madrigano Eu vou sugerir Mademoiselle Boleyn, uma versão fictícia da vida da Ana Bolena, minha rainha consorte favorita.

Adoraria sugerir também Bring Up the Bodies, que também trata um pouco da Ana Bolena, embora seja focado no Thomas Cromwell, mas é o segundo livro de uma série (que começa com o fantástico Wolf Hall) (aliás, vocês ainda não leram Hilary Mantel? LEIAM JÁ).


message 13: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Clara wrote: "Eu vou sugerir Mademoiselle Boleyn, uma versão fictícia da vida da Ana Bolena, minha rainha consorte favorita.

Adoraria sugerir também Bring Up the Bodies, que também..."


Eu conversei com a Clara e, como Mademoiselle Boleyn não foi traduzido pro português, a sugestão dela será Wolf Hall, que é o primeiro da série que ela mencionou.


message 14: by Matheus (new)

Matheus Saboya | 2 comments Minha sugestão é "O que é isso, companheiro?" Do Fernando Gabeira. É um livro que fala um pouco da história da ditadura aqui no Brasil com uns relatos romanceados do ex-deputado.

Sinopse: No final da década de 60 o atual deputado federal Fernando Gabeira envolveu-se na guerrilha urbana e tornou-se um dos homens mais procurados do país, mergulhado até o pescoço em ações espetaculares que iriam transformar radicalmente a sua vida - e a de muitos outros.
Em 1979 ele lançou O que é isso, companheiro?, em que busca compreender o sentido de suas experiências - a luta armada, a militância numa organização clandestina, a prisão, a tortura, o exílio - e no qual elabora, para a sua e para as gerações seguintes, um retrato autêntico e vertiginoso do Brasil dos anos 60 e 70. Relato lúcido, irônico, comovente, o livro se transformou num verdadeiro clássico do romance-depoimento brasileiro."


message 15: by Lygia (new)

Lygia | 72 comments Como o Cinderela Chinesa não tem em epub, infelizmente. Vou escolher Into the Wild.


message 16: by Bárbara (last edited Aug 03, 2014 05:13PM) (new)

Bárbara (barbaramarques) | 30 comments Tive problemas para achar pdf e outros formatos da minha sugestão anterior, então resolvi mudar o livro para setembro.

Então minha nova sugestão é Let's Go Play At The Adams' , de Mendal W. Johnson. Dizem que a história é baseada no caso real de Sylvia Likens (garota torturada por Gertrude, os filhos e outras crianças da vizinhança).

Já conheço este livro e achei realmente forte, mas gostaria de poder relê-lo para ter uma nova opinião sobre ele. Por coincidência ou não, a protagonista de chama Barbara :3

Sinopse:

Conta a história de Barbara, uma babá norte-americana de 19 anos que se encontra nas mãos de cinco adolescentes, dois do qual ela foi contratada para cuidar. Era um jogo, que se baseava em maltratá-la e a submetê-la a situações precárias. O jogo chamava-se "Libedade 5".

À medida que as crianças começavam a aceitar tal violência como um fato normal, a fantasia transforma-se em horror. A jovem passa a sofrer toda espécie de degradações como fome, tortura e violência sexual. Sua vida agora corre perigo.


message 17: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments PRONTO, FECHOU. Brigado, gente linda!


back to top
This topic has been frozen by the moderator. No new comments can be posted.