Nerds & Encrenqueiros discussion

Binti (Binti, #1)
This topic is about Binti
17 views
Leituras Paralelas / Buddy Reads > Binti (Mod Read Jul/2016)

Comments Showing 1-8 of 8 (8 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

Raquel V (raquelvcc) | 498 comments Mod
Olá Nerds! Este é o tópico para falarmos sobre Binti, da Nnedi Okorafor. O que estão achando deste livro curtinho? Valeu os prêmios e nomeações? (Lembrando de marcar os spoilers, por favor!)


Thiago (thiago7) | 389 comments Mod
Poxa, queria muito ter gostado desse, e estava gostando, o início é ótimo, o main character é super legal, gostei muito de aprender um pouco sobre a cultura Himba, a tecnologia é sensacional (view spoiler), mas em certo ponto a história desandou, não sei, ficou parecendo que bateu uma preguiça na autora, ou então ela tinha um prazo para terminar, sei lá... Ficou faltando nexo de causalidade, verosimilhança, consistência, em suma , parece que foi terminado as pressas mesmo, se foi por falta de imaginação, tempo ou o que eu não sei, mas uma pena....

Apesar das críticas, ainda pretendo ler a continuação e o Who Fears Death.


Raquel V (raquelvcc) | 498 comments Mod
Que pena, Thiago! Ele vai servo meu proximo, assim que acabar o(s) de agora. Vamos ver!


Thiago (thiago7) | 389 comments Mod
Pena mesmo, começou tão bem... Acho que entrei com a expectativa muita alta por ter ouvido falar tão bem do Who Fears Death... Enfim, ansioso para saber o que vc vai achar :)


Daniel Bardusco | 29 comments É, também não estava gostando desse livro. Mas, meio que mudei de opinião no final.

Inicialmente, fiquei incomodado com o fato de a autora começar o livro abordando questões culturais relativas à personagem principal e à cultura Himba (o que estava bem interessante) e, de repente, mudar o foco da história para uma espécie de conto de terror (bem leve) dentro de uma nave espacial (o que não é tão interessante assim, até porque a resolução desse conflito me pareceu um tanto inverossímil).

A verdade é que a história só faz sentido se você terminar a leitura. E acaba que ela tem elementos bem interessantes.

Com o início da história, a autora constrói um sentimento de raízes (apego a terra natal, apego a tradições, família, cultura, força ancestral, etc.) que, ao mesmo tempo que fortalecem a protagonista, restringem o desenvolvimento de sua identidade, confiança e potencial.

No fundo, a história fala sobre amadurecer. Deixar a terra natal, a zona de conforto. Deixar para trás as amarras com as quais crescemos e buscar uma identidade própria (um caminho particular, diferente daquele trilhado por nossos pais ou predecessores). E entender que, no processo, sua bagagem cultural não vai se perder. Mas sim se mesclar. E se transformar em algo novo, autêntico, e igualmente forte (e que pode, inclusive, ajudar outros de origem semelhante).

O arco da personagem está ali. E a reflexão é legal. É forte. E tem um enfoque cultural particular. A maneira como a história é amarrada é que é meio desastrada. Sobre isso, vale notar que nos agradecimentos do livro, a autora admite que encalhou em certos pontos da narrativa e só conseguiu avançar a história com a ajuda de sua filha de onze anos de idade (não sei muito bem o que pensar dessa confissão. rs)...

Mas, com certeza, pretendo ler o Who Fears Death com vocês!


message 6: by Raquel (last edited Aug 01, 2016 06:26PM) (new) - rated it 3 stars

Raquel V (raquelvcc) | 498 comments Mod
Então gente, demorei, mas cheguei!

Gostei muito das observações de vocês.

Realmente, a tecnologia é sensasional, Thiago!!! Também amei a nave (WTF indeed!), e adorei a idéia dos astrolabs, e mais ainda da matemática como uma maneira de viver a vida, de trabalho e (view spoiler).

E eu também achei que amadurecimento é um dos temas principais, Daniel. Gostei muito de perceber como o arco da personagem se desenvolveu junto com a sua identidade: (view spoiler) Tudo sobre o desenvolvemento interno da sua cultura pessoal foi muito legal pra mim.

E eu nem me incomodei com a mudança das conversas internas dela para a ação na nave. Achei o plot interessante, em especial porque fez sentido no final pra mim. O que eu me incomodei, desde o começo, foi o quão truncada e não natural era a escrita. Parecia realmente um diário de uma menina de 14 anos. "Eu fiz isso, eu nunca tinha feito aquilo, eu me senti assim..." Até nas cenas de ação foi muito tell e pouco show.

Mas foi legal, eu achei. Bonitinha a história, sabe? E mais profunda do que eu achei que seria.


Lanko | 218 comments Mod
Acabei de ler Binti.

O começo é intrigante, grupo tribal com altos conhecimentos tecnológicos e matemáticos enquanto mantém raízes culturais como pintar o rosto e o corpo.

Uma escola galática e ela fugindo de casa pra estudar nela também são conceitos muito interessantes.

Mas a coisa desandou com as conveniências absurdas pra história e o final ainda mais inacreditável.

Conveniências (view spoiler)

Conveniência demais né.

E aí vem a resolução (view spoiler)

Acho que é uma mensagem de "aceitar o diferente", mas não é assim que funciona. Visão muito simplista e surreal, como se guerras e mortes de anos de conflito fossem simplesmente esquecidas num estalar de dedos e com intercâmbio cultural.


Raquel V (raquelvcc) | 498 comments Mod
Lanko, acho que falasse tudo que eu nem sabia que eu pensava. Eu dei 3 estrelas, mas não tinha absoluta certeza porque. A narrativa, sim, mas tinha mais coisas que me incomodavam que eu nem tinha parado pra pensar. Geralmente eu sou muito tranquila com suspension of disbelief, por isso nem registrei o quanto a história é unbelievable. Mas realmente, conhecidências demais.


back to top