Shadow of the Silk Road Quotes

Rate this book
Clear rating
Shadow of the Silk Road Shadow of the Silk Road by Colin Thubron
3,275 ratings, 3.76 average rating, 367 reviews
Open Preview
Shadow of the Silk Road Quotes Showing 1-9 of 9
“Sometimes a journey arises out of hope and instinct, the heady conviction, as your finger travels along the map: Yes, here and here ... and here. These are the nerve-ends of the world ...”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“To follow the Silk Road is to follow a ghost. It flows through the heart of Asia, but it has officially vanished leaving behind the pattern of its restlessness: counterfeit boarders, unmapped peoples. The road forks and wanders wherever you are. It is not a single way, but many: a web of choices.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Diz-se que os chineses não amam. Os observadores das suas hierarquias familiares escreveram que a única verdadeira ternura que existe é entre mãe e filho. Outros insistiram que a palavra amor nem sequer existe em chinês. E é verdade que nem a abrangente ai nem o benevolente ren traduzem uma paixão incondicional.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Enquanto baluarte, a Muralha não fazia sentido. Os hunos, os mongóis e os manchus transpuseram-na quase sem impedimento. (…) Talvez, de uma forma não intencional, ela constituísse menos uma defesa física do que uma monstruosa delimitação. Separava a civilização da barbárie, a luz das trevas.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Em Samarcanda, dois séculos antes da invenção do telescópio, Ulug Beg registava a trajetória de mil e dezoito estrelas e recalculava o ano estelar com uma diferença de segundos em relação aos resultados obtidos atualmente pela eletrónica.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Se houve um momento fatal no destino da Rota da Seda, talvez não tenha sido a tomada de Constantinopla, nem o enclausuramento da China pelos Ming, nem o desembarque de Colombo, mas sim o dia, algures no século X, em que um chinês desconhecido descobriu a bússola marítima.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“mountains, and cried: ‘That is the tomb of Kochoi, the companion of Manas!”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Há muito que os comissários do gulag se tinham aposentado, com medalhas e pensões. Nem um único comparecera perante a justiça. A Rússia voltara as costas ao passado. Como podia eu entender? Desde o Holocausto, o meu mundo fizera da memória um dever. A Rússia, tal como a China, optara pelo esquecimento. Era assim que as pessoas sobreviviam, dizia o escritor Shamalov. Uma nação não se construía sobre a verdade.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road
“Tinha sido autorizada qualquer coisa a que eles chamavam Ocidente. Eu contemplava-a, pasmado, como um estrangeiro. No entanto, tinha a sensação de que o surto de individualismo não era exatamente aquilo. Ser ocidental equivalia a uma espécie de conformismo. Mesmo quando o Ocidente os conquistava, eles tornavam-no chinês.”
Colin Thubron, Shadow of the Silk Road