Portugal discussion

64 views
Geral > escrever uma história

Comments Showing 1-12 of 12 (12 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

message 1: by Sónia (new)

Sónia (xoru) | 54 comments E assim começo (acho que convém ir sempre copiando o que já foi escrito para se conseguir ler a história toda):

O branco era cada vez mais branco, tão claro, quase impossível de ver, era apenas um sonho, mas parecia algo mais.


message 2: by KumeKei (last edited Nov 10, 2011 04:21AM) (new)

KumeKei | 521 comments O branco era cada vez mais branco, tão claro, quase impossível de ver, era apenas um sonho, mas parecia algo mais.
Era como se o silêncio que nos rodeava nos oprimisse, privando-nos dos sentidos.

(o texto todo eventualmente não vai dar porque temos limite de caracteres para as mensagens mas a última frase, para termos a certeza da continuidade, acho que podia ser)


message 3: by Eloisa (last edited Nov 10, 2011 04:45AM) (new)

Eloisa Louceiro (elotopia) | 13 comments O branco era cada vez mais branco, tão claro, quase impossível de ver, era apenas um sonho, mas parecia algo mais. Era como se o silêncio que nos rodeava nos oprimisse, privando-nos dos sentidos.
Então uma mão vinda de cima puxou a vareta de metal opaca: a espuma escoou da banheira pelo ralo e tudo o que era branco também.


message 4: by Anacardoso (new)

Anacardoso Cardoso | 123 comments Então uma mão vinda de cima puxou a vareta de metal opaca: a espuma escoou da banheira pelo ralo e tudo o que era branco também.
Então surgiu uma luz vinda de cima quase tão branca como a espuma que descia pelo ralo. Fui encontro dela e lá vi a minha vida ( Tomás Cardoso)


message 5: by KumeKei (new)

KumeKei | 521 comments Então surgiu uma luz vinda de cima quase tão branca como a espuma que descia pelo ralo. Fui encontro dela e lá vi a minha vida ( Tomás Cardoso)

Revi todos os episódios da minha vida de forma pausada mas sucessiva como se cada evento fosse uma foto atirada para cima de uma mesa.


message 6: by Susana (new)

Susana (susana32) Revi todos os episódios da minha vida de forma pausada mas sucessiva como se cada evento fosse uma foto atirada para cima de uma mesa.

Como se cada memória, me olha-se nos olhos, tal e qual um espelho, forçando-me a enfrentar pedaços de mim, esquecidos no tempo.


message 7: by Sofia (new)

Sofia (djamb) | 26 comments E então... acordei. Acordei mas não encontrei. Vi-o apenas. Longe, ténue, apagado.


message 8: by Eloisa (new)

Eloisa Louceiro (elotopia) | 13 comments Foi neste dia, há muitos anos, que decidi finalmente comprar uns óculos.


message 9: by KumeKei (new)

KumeKei | 521 comments Eloisa wrote: "Foi neste dia, há muitos anos, que decidi finalmente comprar uns óculos."

Hoje sei que essa decisão condicionou todo o meu destino. Se não tivesse saído de casa nesse dia, se não tivesse batido com a cara na porta do prédio quando saí, se não tivesse tropeçado numa pedra solta da calçada, provavelmente nada disto tinha acontecido.


message 10: by Sofia (new)

Sofia (djamb) | 26 comments Foi naquele dia fatídico em que aquele buraco invisível no chão me atirou contra os seus braços, fortes e grandes. Caímos ambos. E ambos soubemos.


message 11: by Susana (new)

Susana (susana32) Foi naquele dia fatídico em que aquele buraco invisível no chão me atirou contra os seus braços, fortes e grandes. Caímos ambos. E ambos soubemos.

Do quê já não me lembro... O choque contra a porta do prédio terá sido tão forte que provocou-me um episódio de amnésia.


message 12: by Anacardoso (new)

Anacardoso Cardoso | 123 comments Do quê já não me lembro ... o choque contra aquele buraco invísível no chão me atirou contra os seus braços, fortes e grandes. Caímos ambos. E ambos soubemos.
Do quê já não me lembro...o choque contra a porta do prédio terá sido tão forte que provocou-me um episódio de amnésia.

A amnésia surgia então como um obestáculo, para reconhecer aquele que estava a minha frente ,no entanto, ele parecia conhecer-me ,chamava-me um nome, que ecoava nos meus ouvidos, não me era estranho. Aqueles vidros , todos no chão , o que significavam? Ele queixava-se: - Doi-me tudo, até a alma do coração...


back to top