Diz-me o que lês, dir-te-ei quem és discussion

The Picture of Dorian Gray
This topic is about The Picture of Dorian Gray
34 views
Leituras Conjuntas > 2ª Leitura Conjunta - 1ª Fase

Comments Showing 1-19 of 19 (19 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

Joana (static_pulse) | 64 comments Terminei agora a primeira fase da leitura conjunta. Apesar de estar a gostar bastante não tenho muito a dizer.
A minha personagem preferida até agora é sem dúvida Henry. E tenho dizer que é uma relação de amor ódio! Se por um lado me cativa a retórica dele e a maneira de pensar, as suas divagações, por outro lado irrita-me profundamente por querer estar sempre a levar o Dorian para maus caminhos e por lhe querer roubar a inocência só porque sim, porque quer ter alguém para controlar.
Se por um lado há situações em que tenho a sensação que algo de muito mau está para acontecer no futuro, outras há em que me esqueço completamente dessas sensações. Principalmente quando se entra naqueles momentos de mais reflexão. Fico completamente cativada.
A maneira de escrever do autor também é bastante cativante.
Visto que ainda nada de propriamente extraordinário aconteceu no livro e já foram quase 80 páginas espero que em breve comecemos a ver o lado mais "estranho" da história. Digo isto porque já vi o filme e ainda me lembro de algumas coisas. =p
Vou aguardar ansiosamente o próximo sábado! ^^


Calypso | 358 comments Mod
Terminada a primeira fase :)
Foi uma fase introdutória onde nos são apresentadas algumas personagens das quais destaco o Lorde Henrique, um homem com uma mentalidade interessante e que, de alguma forma consegue, ter uma estranha influência sobre Dorian Gray praticamente desde o momento em que se conhecem.
Esperava que este último nos fosse desatacado, mas durante a leitura destes 5 capítulos fiquei com a impressão que a história nos é sempre narrada pela perspectiva do Lorde Henrique e que Dorian Gray não passa quase de uma personagem secundária.
Inicialmente Dorian é-nos apresentado como alguém inocente que sofre subitamente uma alteração nos últimos capítulos desta fase, quase como que um despertar para a vida, sob a influência de Henrique.
Confesso que esta parte não me convenceu, pareceu-me um pouco caída do céu sem bases anteriores que a justificassem correctamente, talvez porque o livro não nos dá a perspectiva de Dorian mas de Henrique.
O último capítulo desta fase é dedicado à introdução da personagem Sibly, que se encontra perdidamente enamorada por Dorian.
Sibly é uma jovem sonhadora e ingénua que se encontra bem caracterizada. Creio, no entanto, que o seu deslumbramento por Dorian não lhe traga nada de bom de futuro, até porque Henrique certamente influenciará o rapaz.
Assim, tal como a Joana, espero que na próxima fase comecemos a ver o lado mais "estranho" da história.


message 3: by Maria (new)

Maria Carmo (mariacarmo) | 80 comments Olá.
Nesta primeira fase, o que mais apreciei foi o facto de o Prefácio tornar patente que o autor quer transformar esta obra numa espécie de MANIFESTO ESTÉTICO.
A sua apologia da ARTE PELA ARTE é muito patente, não só no dito prefácio, mas nas próprias personagens.

Devo dizer que o Inglês dele é primoroso mas (pelo menos hoje em dia) parece-me um pouco "petulante"!

Mas com a continuação consegui ultrapassar a ambiguidade de sentimentos provodada pelo facto de por um lado, concordar que a ARTE deve ser inútil para ser realmente BELA, mas de não apreciar muito o excessivo diletantismo dos seus personagens.
De certa forma, só consigo respeitar mais Basil, esse ao menos esforça-se como Pintor e empenha-se na sua Arte.

Terei que ler mais para conseguir partilhar mais considerações.

Um abraço

Maria Carmo


Mafi | 212 comments Bem gostei bastante do prólogo e das divagações sobre o papel da arte, do artista e do crítico de arte! Muito interessante!

Os capítulos iniciais introduzem-nos as 3 grandes personagens deste romance e logo ali conhecemos Dorian Gray atráves de uma pintura, que Basil não quer expor no Salon, gosto desta introdução do Dorian Gray através de um quadro pois liga este pequeno detalhe ao título do livro. Por falar em título este leva-nos logo a pensar que o livro é sobre o retrato em si, do Dorian Gray do que da pessoa em si mesma.
Já no capítulo 2 o ponto principal é o encontro entre o Dorian Gray e o Lord Henry, o início da destruição do jovem. No capítulo 3 Lord Henry tenta saber mais sobre o passado do belo rapaz e fica fascinado com a sua história e começa a preparar entao o seu plano em mudá-lo, aí vemos logo o quanto Lord Henry tem de mau. Para mim o Henry quer transformar o Dorian naquilo que ele nunca foi, nem será. Gray conta-lhe que está apaixonado por uma actriz mas que ela o trata como uma personagem de uma peça. Bem temos 3 arcos que se irão desenvolver e mal posso esperar..a escrita é muito viciante e tal como as meninas acima, quero ver o lado feio da história :)


message 5: by KumeKei (last edited Nov 15, 2011 04:22AM) (new) - rated it 3 stars

KumeKei Parece que cheguei um bocado tarde e que já quase tudo foi dito.
Apenas quero acrescentar uma impressão sobre Lord Henry. Este personagem parece deslizar pelo mundo concentrado nele proprio sendo que tudo o que o rodeia, pessoas, lugares, objectos, são meros adereços para aprimorar a sua decadencia. Dorian será para ele apenas um projecto que usa para viver através, situações que o seu status não permite sem repercussões.
Talvez seja uma impressão simplista mas para já é a que tenho.
Tal como Basil meteu muito de si no retrato de Dorian Gray, tambem me parece que Oscar Wilde meteu muito de si no personagem de Harry.


Landslide | 71 comments Já terminei a 1ª fase da leitura no Domingo, mas ainda não tinha tido tempo para vir aqui deixar a minha opinião...

Tal como a Joana, também tenho uma relação de amor-ódio com o Henry. Se, por um lado não posso deixar de concordar com algumas das suas opiniões, por outro acho-o demasiado cínico e também não gosto do facto de ter decidido ser a influência negativa na vida do Dorian.

Quanto ao Dorian propriamente dito, sinto que ainda não o conheço suficientemente bem para ter uma opinião sobre ele, mas posso dizer que me irrita o facto de ser tão influenciável.

Nunca vi o filme, mas vi o Liga de Cavalheiro Extraordinários, onde Dorian Gray também é uma personagem (http://www.imdb.com/media/rm154000076...), por isso tive muita dificuldade em imaginá-lo louro e de olhos azuis.

Mas ainda bem que não vi o filme porque assim não sei muito bem o que me espera...


Simone Nobre | 73 comments Estou atrasada pq a encomenda do livro atrasou-se...grrr...espero acompanhar-vos mt em breve =/


Ana  (boladesabao) | 226 comments Mod
Bem, já acabei esta fase há uns dias, mas ainda não tinha tido oportunidade de deixar o meu comentário. Apesar de já ter lido este livro há alguns anos, este é um daqueles livros que continua fresco na memória. Assim sendo, vou aproveitando esta leitura conjunta não só para o reler e relembrar um ou outro pormenor que entretanto já se tenha perdido, mas especialmente para poder acompanhar as vossas opiniões. :)

Pois bem, em relação a esta primeira fase, já tudo foi dito. A minha personagem favorita também é a de Lord Henry, uma vez que é talvez a personagem mais complexa de todas as apresentadas até agora. Uma das coisas que me deixa em dúvida é se a sua manipulação de Dorian Gray é feita com má intenção. Quererá Lord Henry destruir por completo a inocência de Gray para provar que tudo o que é puro é facilmente corrompido? Ou existe antes por parte de Lord Henry uma certa inveja em relação a Gray e à forma como o mundo reage ao jovem e assim, através da manipulação deste, Lord Henry tenta reviver algumas experiências através de outros “olhos”?

Quanto a Dorian Gray, estamos perante uma personagem ingénua e extremamente inconstante. Uma vez que não sabe quem é, nem o que quer, o jovem limita-se a deambular pela vida, vivendo emoções ensaiadas e exprimindo opiniões em segunda mão, como se de uma simples marioneta se tratasse. Se de início a sua atenção era completa para Basil, a partir do momento em que conhece Lord Henry, Gray vai mudando a sua forma de agir tentando copiar de certa forma o seu “ídolo”. Se Basil adorava a beleza de Dorian Gray pela sua inocência e pelo facto do jovem não a reconhecer, Lord Henry começa a destruí-la a partir do momento em que permite que Gray se “apaixone” pela sua própria imagem. Para mim, o momento que melhor demonstra a transformação que a personagem começa a sofrer, é o momento em que Gray admite ter inveja do seu quadro, porque este é uma semana mais novo do que ele. ;)


Maggie Mae (maggie_black) | 21 comments Já acabei esta fase na quinta feira passada, mas ainda não tinha tido um bocadinho para vir aqui deixar a minha opinião.

Até agora estou a gostar bastante, apesar de como já referiram quero avançar para chegar à parte mais 'estranha' da história.

A personagem que mais me cativou foi o Lord Henry, e nem me vou alongar do porquê, porque acho que por aqui é norma. :)

A verdade é que Gray não me cativa, acho-o um jovem petulante e inocente, com pouco caractér... esperemos que evoluia-a ao longo do livro.

Para finalizar, fico feliz por não ter cedido à tentação de ter visto primeiro o filme, porque já ouvi várias pessoas comentarem que torna dificil imaginar o Dorian do livro. Acredito que sim, porque até para mim que apenas vi o trailer se torna ligeiramente desafiante.

Agora há é que continuar a ler. Boa continuação de leitura para todos.


Tânia | 54 comments Pelo desculpa por ainda não ter conseguido terminar a leitura da parte respectiva para a 1ª fase. Mal a acabe coloco aqui a minha opinião, infelizmente fora de tempo :( Até ao momento não estou a gostar muito do livro. Ao início ouvir a conversa entre Basil e Lorde Henry, parecia-me o mesmo que ouvir o José Castelo-Branco a falar.


KumeKei Tânia wrote: "...Ao início ouvir a conversa entre Basil e Lorde Henry, parecia-me o mesmo que ouvir o José Castelo-Branco a falar

Ahhhh! Essa imagem vai assombrar os meus pesadelos.
Estava a imaginar o Lord Henry mais na onda de um Almada Negreiros, o Basil não consegui distanciar do personagem do filme embora sejam completamente diferentes no que diz respeito ao aspecto.


Joana (branca_de_neve) | 154 comments Ainda não tenho grande opinião para dar, mas estou a gostar muito da escrita do Oscar Wilde e de todas aquelas considerações sobre a arte e o artista, incluindo as do prefácio. Quanto às personagens, não me identifico muito com elas. Irritam-me o egoísmo e as filosofias do Lord Henry e a futilidade e má-educação (afinal Basil enviou-lhe um quadro valiosíssimo e ele nem sequer lhe agradeceu) do Dorian Gray. O Basil parece-me uma personagem mais interessante, mais desapareceu a meio desta parte.
Quanto a Sibyl, é a típica rapariga apaixonada. Provavelmente irá cair das nuvens rapidamente quando perceber que o Dorian Gray não é nenhum “Príncipe Encantador” (é só na minha edição que isto está assim traduzido? Não seria mais correcto Príncipe Encantado?) e que é dominado por um “amigo” sem escrúpulos, que é só lembrar-se e estraga-lhes a relação só para se divertir.
Uma coisa muito estranha é a relação entre os três amigos e o fascínio que sentem pelo Dorian. O Basil parece apaixonado por ele, enquanto objecto artístico, poderá ser uma paixão artística, mas a relação entre o Dorian e o Henry parece-me que ultrapassa largamente a amizade. Pergunto-me se não veremos desenvolver-se uma relação homossexual. Não acho habitual dois recém-conhecidos elogiarem a beleza e a juventude um do outro constantemente, assim como acho sintomático o Dorian corar quando cruza o olhar com o Henry ou lhe toca no braço. Bem sei que o Dorian se diz apaixonado pela noiva, mas sinceramente ele saiu para a rua especificamente para encontrar algo que o fizesse viver intensamente, e calhou aquela ser a primeira rapariga bonita que encontrou, duvido que passa disso.
Enfim, para quem não tinha grande opinião, já escrevi demais. Vamos ver como a história continua.


Calypso | 358 comments Mod
Joana wrote: "Ainda não tenho grande opinião para dar, mas estou a gostar muito da escrita do Oscar Wilde e de todas aquelas considerações sobre a arte e o artista, incluindo as do prefácio. Quanto às personagen..."

Na minha versão também se encontra traduzido por "Príncipe Encantador" e pensei exactamente o mesmo que tu, que deveria ser Príncipe Encantado... mas na minha versão tudo está traduzido para pt, só o nome Dorian Gray se mantém como o original.


message 14: by Maria (new)

Maria Carmo (mariacarmo) | 80 comments As personagens estão muito bem construídas e a influência de Henry em Dorian tem tanto de palpável como de odioso...
Aquilo que poderia ter sido um libelo pela Arte, acaba - em face do egoísmo de Dorian relativamente a Sybil, por se tornar em algo de artificioso... perante a jovem que antes professava amar Dorian só tem uma cruel atitude que provém da vergonha que sentiu por ela não ter representado bem!
Henry parece dissecar a vida através da análise estéril mental. Apenas Basil parece ser mais profundo e consciente.

É interessante ver a transformação que se vai operando no quadro, que regista a trsnformação de Dorian como se a ele estive ligado por magia, revelando ainda mais os terríveis traços do egoísmo, da petulência, da ausência de amor.

Maria


message 15: by Maikeru (last edited Nov 21, 2011 11:18AM) (new)

Maikeru | 27 comments Bem, sem que venho um pouco tarde, até porque já estou, também, tarde para a 2ª fase.
Ainda assim, apesar de não ter terminado agora - na verdade foi há uns dias que o fiz - esta fase, deixo agora o meu comentário.

Nesta primeira fase são-nos apresentadas as personagens principais da obra, relatadas algumas situações e descritos vários sítios onde a história, calculo eu, se irá desenrolar. Tenho desde já de acrescentar que, apesar de andar com muito pouco tempo para ler, fiquei imediatamente cativado pela história e estou a gostar imenso até agora.

Para já acho que a minha personagem favorita é o Lord Henry, embora ele me deixa com um sentimento misto de ódio e adoração curiosa. Esta personagem deixa-me com uma vontade imensa de saber quais serão as suas próximas atitudes, já que, até agora, tem sido esta a personagem-motor da história. De certo modo têm sido as acções desta personagem que têm influenciado o rumo da história, mas têm também sido os seus pensamentos que, apesar de várias vezes discordar, me têm admirado e entusiasmado tanto com a sua maneira crua e directa de ver a vida. Acredito que é uma personagem que ainda tem muito para dar, mas tenho a ligeira impressão que me vai deixar com um gosto muito amargo e talvez uma certa raiva a ela no fim da história. Vamos ver.

Quanto a Dorian Gray, tenho pena que seja uma pessoa tão influenciável. Gosto bastante dos momentos em que ele entra na história, das suas acções e da relativa misteriosidade à volta de si mesmo. Rio-me bastante também quando Dorian ignora ou rejeita o Basil ou quando prefere a companhia de Henry à sua, apesar de isto me deixar também cheio de um sentimento de pena e de irritação para com a influência que o Henry exerce sobre o Dorian, apenas a motivo de experiência, só porque sim.
No entanto tem-me parecido que Dorian aparece um tanto ou quanto como uma personagem secundária e não como a personagem principal e preponderante que, pelo menos assim eu o achava, deveria ser.

No final desta 1ª fase fiquei ainda um bocado curioso quanto a Sibyl e ao seu futuro casamento com Dorian. Gostava também de ver um pouco mais de participação de Basil na história, fico a aguardar.
Estou a achar bastante interessante as mudanças que vão acontecendo com Dorian e com a sua personalidade, vamos ver como é que isto se vai desenrolar.


Simone Nobre | 73 comments Bem finalmente terminei a primeira fase e como já venho tarde, ja não há mt para dizer.

Gostei bastante desta fase, mas quero avançar para a fase estranha, até pq só vi o trailer (pois só vou ver o filme dps do livro) e este deixa um certo mistério e é essa parte que estou com bastante curiosidade.

Como a maioria dos comentários aqui, gosto mt da personagem de Lord Henry.

Não sei pq tinha uma ideia diferente do que seria a personagem de Dorian Gray. Que seria mais cativante, mais misterioso talvez. Como já foi referido, quase que parece uma personagem secundária. Mas parece-me que é uma questão de desenvolvimento da personalidade que vai mudar isso.

Bem vou continuar na leitura :)


Tânia | 54 comments Eu peço imensas desculpas por me ter inscrito na leitura conjunta e ainda não ter terminado a 1ª fase, contudo recentemente tive alguns imprevistos na minha vida, nomeadamente no fim-de-semana em que previa dar um considerável avanço na leitura do livro. No entanto, uma simples mudança de contador de electricidade provocou-me inimagináveis transtornos: curtos-circuitos na coluna de electricidade do prédio, inalação de monóxido de carbono, 3 horas do hospital, 3 dias sem electricidade em casa, imensas chatices com a edp para me colocarem provisoriamente electricidade em casa, enfim uma aventura.
Sei que o relatado nada tem a ver com a leitura conjunta, contudo acho que devia uma explicação da razão pela qual não cumpri com o prometido.
O facto de no pouco tempo livre que tenho, ter andado viciada em ver a série Downton Abbey, também não tem ajudado, mas espero que este fim-de-semana seja consideravelmente mais calmo que o anterior e que possa ler e escrever a minha opinião.


Calypso | 358 comments Mod
Não tem problema, Tânia ;)
É caso para dizer que um azar nunca vem só :S
Espero que já esteja tudo bem e tu também já estejas recuperada da inalação de monóxido de carbono ;)


Tânia | 54 comments Calypso,
Jamais imaginei que apenas por solicitar um contador bi-horário que me visse embrenhada nestes problemas todos, mas felizmente não sofri quaisquer problemas físicos, apenas irritação na garganta, contudo convém ir ao hospital despistar efeitos nefastos da inalação de monóxido de carbono. Pior ficou a pessoa que foi lá fazer a alteração, uma mão queimada e perdeu o emprego :(


back to top