LITERARY HURRICANE discussion

note: This topic has been closed to new comments.
13 views
Geral do clube e informações > Sugestões para Setembro - Livro escrito por alguém do seu estado

Comments Showing 1-8 of 8 (8 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

message 1: by Raquel (new)

Raquel V (raquelvcc) | 444 comments Olá Furacões!

Setembro é sempre o mês de literatura brasileira aqui no clube, e este mês resolvemos inovar pedindo que vocês sugiram um livro escrito por ume autore do seu estado. Vale qualquer gênero, tanto do estado que você mora quanto do estado que você nasceu (a escolha é sua). As sugestões vão até dia 13 de agosto, e você pode sugerir por aqui ou pelo Facebook.


message 2: by Mari (new)

Mari Pacheco (marithereader) | 59 comments Postei lá no Facebook mas vou deixar aqui também "O Seminarista", do Rubem Fonseca, que tá na minha lista desde que inventaram o pão de queijo. Ele infelizmente faleceu esse ano, aos 94 anos, e essa leitura também vale pra homenagear esse autor que tem SEIS prêmios Jabuti no currículo, mais um prêmio Camões e mais um prêmio Machado de Assis. É muito amor!

p.s: Posso oferecer receita de pão de queijo pra acompanhar a leitura.


message 3: by Erick (new)

Erick Luiz (ericklse) | 8 comments Queria recomendar Os Desvalidos , do Francisco J.C. Dantas. É um livro que está na minha lista faz um tempão.
Escrito por um autor aqui de Sergipe e é uma obra regionalista que possui vários personagens interessantes


message 4: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Infelizmente, sou de São Paulo, mas aqui vai:

Serpentário - Felipe Castilho
Sinopse: Todo ano, Caroline, Mariana e Hélio costumavam deixar a capital paulista para encontrar Paulo, um jovem habituado à simples vida caiçara. No entanto, a amizade construída nas areias do litoral sofreu abalos sísmicos no Réveillon de 1999, quando algo tão inquietante quanto o bug do milênio abriu caminho para uma misteriosa ilha que despontava no horizonte, e explorá-la talvez não tenha sido a melhor decisão.
Sobreviver à Ilha das Cobras tem um preço. O arquipélago é um ambiente hostil, tomado por víboras, e esconde segredos tão perturbadores quanto seus habitantes. Mais do que um equívoco darwiniano ou uma lenda popular, a ilha praticamente destruiu a vida deles. Entre memórias e fatos fragmentados, o que aconteceu naquela fatídica noite se tornou um mistério. Mas de algumas coisas eles se lembram perfeitamente: uma enorme e ameaçadora serpente, além de uma pessoa sendo entregue ao ninho da víbora, um sacrifício sem chance de recusa.
Anos depois, Caroline é confrontada com um de seus piores pesadelos: a pessoa que eles abandonaram está viva. Um fantasma do passado que surge para fazer suas certezas caírem por terra. Então, ela decide reunir os amigos para entender o que aconteceu. E talvez o encontro seja parte de algo maior... e maligno. Em Serpentário, Felipe Castilho mostra todo o seu talento ao mesclar referências do folclore e da mitologia a elementos da cultura pop, da ficção científica e do horror.

As Meninas - Lygia Fagundes Telles
Sinopse: Num pensionato de freiras paulistano, em 1973, três jovens universitárias começam sua vida adulta de maneiras bem diversas. A burguesa Lorena, filha de família quatrocentona, nutre veleidades artísticas e literárias. Namora um homem casado, mas permanece virgem. A drogada Ana Clara, linda como uma modelo, divide-se entre o noivo rico e o amante traficante. Lia, por fim, milita num grupo da esquerda armada e sofre pelo namorado preso.
As meninas colhe essas três criaturas em pleno movimento, num momento de impasse em suas vidas. Transitando com notável desenvoltura da primeira pessoa narrativa para a terceira, assumindo ora o ponto de vista de uma ora de outra das protagonistas, Lygia Fagundes Telles constrói um romance pulsante e polifônico, que capta como poucos o espírito daquela época conturbada e de vertiginosas transformações, sobretudo comportamentais.
Obra de grande coragem na época de seu lançamento (1973), por descrever uma sessão de tortura numa época em que o assunto era rigorosamente proibido, As meninas acabou por se tornar, ao longo do tempo, um dos livros mais aplaudidos pela crítica e também um dos mais populares entre os leitores da autora.

Parque Industrial - Pagu
Sinopse: Escrito em 1932, quando Pagu tinha apenas vinte e um anos, e publicado com o pseudônimo de Mara Lobo (por exigência do Partido Comunista), esta pequena obra-prima de estética modernista e militância revolucionária lançou as bases do sempre crescente mito de Patricia Galvão, a Pagu. João Ribeiro, talvez o maior crítico literário da época, escreveu que se tratava de um: "... panfleto admirável de observações e de probabilidades... Qualquer que seja o exagero literário desse romance antiburgûes, a verdade ressalta involuntariamente dessas páginas veementes e tristes."
Ao mesmo tempo datado e universal, Parque Industrial é leitura deliciosa, e obrigatória para quem conhecer Pagu e o ambiente cultural e político do Brasil nas primeiras décadas do século XX.


message 5: by Joana (new)

Joana Diniz (joaan_) | 317 comments Sou carioca, vamos que vamos de sugestões do passado:
1) O Noviço, de Martns Pena;
"O Novico foi escrito por Martins Pena no século passado, mas até hoje faz rir, com sua crítica a esperteza humana, centralizada no personagem de Ambrósio, um homem inescrupuloso que gosta de aplicar o "Golpe do Bau" em mulheres ricas, viúvas e mal amadas.
A bigamia de Ambrósio e seus planos estão indo bem e em segredo até que ele resolve que a esposa, Florência, deve mandar o sobrinho, Carlos, para o convento. Assim ele não poderá casar com a prima, Emilia. Revoltado Carlos se torna o herói da peça, desmascarando Ambrósio.
O texto de Martins Pena é uma satira à sociedade da época, que também vivia, como nós, na teia da corrupção. Martins Pena é considerado por muitos o "Molire Brasileiro" e foi quem instaurou o teatro de costumes no Brasil."

2) O Ateneu, de Raul Pompéia;
"Narrado em primeira pessoa, "O Ateneu" conta as reminiscências de Sérgio, personagem que faz uma viagem pela infância no tempo em que era aluno interno no Ateneu. A perda da inocência e a descoberta do universo das misérias humanas são o eixo da narrativa de uma das obras mais importantes do realismo brasileiro."

3) A Sucessora, de Carolina Nabuco;
"A sucessora une prosa intimista e psicológica ao dar voz a uma protagonista feminina: Marina, jovem criada na fazenda que se casa com o viúvo Roberto Steen. Ao mudar-se para a mansão dele, no Rio de Janeiro, Marina se depara com o retrato de Alice, a falecida esposa, e passa a sentir a presença dela. Num ambiente em que muitos a comparam à primeira Madame Steen, seu amor por Roberto resistirá ao fantasma de uma mulher tão especial?"

4) As Religiões no Rio, do João do Rio.
"'As religiões no Rio' é uma compilação de reportagens publicadas na Gazeta de Notícias, do Rio de Janeiro, entre janeiro e março de 1904. João do Rio investiga e cataloga maronitas, presbiterianos, metodistas, batistas, adventistas, israelitas, espíritas, cartomantes e até um frei exorcista do morro do Castelo (que, curiosamente, é a única presença católica em toda a obra). Os capítulos considerados como mais importantes, no entanto, são os cinco em que o autor estuda os cultos afro-brasileiros - enquadrados até os anos 1930 como infração da lei, sendo inclusive perseguidos pela polícia."


message 6: by Nathalia (new)

Nathalia Mel (natimel) | 19 comments Reforço o pedido da Mari 😍


message 7: by Raquel (new)

Raquel V (raquelvcc) | 444 comments Mari wrote: "Postei lá no Facebook mas vou deixar aqui também "O Seminarista", do Rubem Fonseca, que tá na minha lista desde que inventaram o pão de queijo. Ele infelizmente falece..."

Sim, queremos a receita por favor!!!


message 8: by Joana (new)

Joana Diniz (joaan_) | 317 comments Fechando o tópico!
Podem votar na nossa leitura de setembro aqui: https://forms.gle/gtp7KTRVX76a3ggu7


back to top
This topic has been frozen by the moderator. No new comments can be posted.