LITERARY HURRICANE discussion

note: This topic has been closed to new comments.
15 views
Geral do clube e informações > Sugestões para Novembro - Chick Lit

Comments Showing 1-8 of 8 (8 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

message 1: by Raquel (last edited Oct 03, 2016 09:39AM) (new)

Raquel V (raquelvcc) | 444 comments Olá queridos furacões,

Este é o tópico para sugerirmos o livro que queremos ler em Novembro, que vai ser do gênero Chick Lit. Chick Lit é o tipo de livro que lida com questões leves, divertidas e românticas, poderia se dizer que é o equivalente literário das Comédias Românticas do cinema. Se quiserem inspiração, aqui estão algumas listas que podem interessar: Popular chick lit books no Goodreads, e
Os melhores Chick Lit Nacionais na Viciadas em Livros. Vai ser bom ler algo be levinho depois do mês do Terror, não acham? Bora sugerir - aqui ou no Facebook! As sugestões vão até dia 12 deste mês.


message 2: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Oi, gente, cheguei com minhas indicações!



Sim, plural, pois serão duas.
Conversando com a Joana e a Raquel, comentei que meu critério para decidir o que é chick-lit foi: livro escrito por uma mulher e com um tema tipicamente feminino, isto é, visto como feminino pela sociedade, como histórias de amor e afins. Dito isso, vamos às indicações. Ei-las:

- Water for Elephants, da Sara Gruen.
Sinopse: (view spoiler)
I know for a fact que esse livro foi escrito durante o NaNoWriMo, um desafio de escrita que acontece todo mês de novembro, então estou relativamente curioso pra ler e saber qual é a boa.

- Avalon High, da Meg Cabot.
Sinopse: (view spoiler)
Personagens arthurianos no ensino médio. What's not to like?


message 3: by Umáyra (new)

Umáyra Durgo (umayradurgo) | 24 comments Oi pessoal!

Tenho duas indicações (vou ficar só em duas pra não parecer um pouco... descontrolada...).

O Segredo de Emma Corrigan, da Sophie Kinsella.
Sinopse:
(view spoiler)

Sophie é clássico chick-lit e costuma ser MUITO engraçado (pode haver problematização, mas pelo que lembro, nada muito grave).

Rachel's Holiday, da Marian Keyes (Férias!, no Brasil)
Sinopse:
(view spoiler)

Outro clássico chick-lit, Férias! é o segundo da série das Irmãs Walsh (aquele de Melancia e Sushi). Não tem problema nenhum ler os livros fora da ordem. Apesar de muito engraçados, os livros da Marian tendem a falar de assunto bem sérios - e a gente só percebe a gravidade do problema quando já entrou de cabeça. Como todo bom chick-lit, é tudo resolvido com bastante bom humor.


message 4: by Paula (new)

Paula Cruz (paulacruz) | 141 comments acho super difícil encontrar livros de chick-lit que eu tenha vontade de ler, porque li tanto quando era mais nova que estou meio saturada do gênero! :c mas vamos lá!

fiz uma pela lista de mais lidos daqui do good reads e achei estes candidatos:

A Resposta by Kathryn Stockett
Trata da vida de empregadas domésticas afro-americanas que trabalham nas casas de pessoas brancas em Jackson, Mississippi durante o início dos anos 1960. > conforme Wikipedia
vi o filme tem um tempinho, e achei muito forte, e engraçado ao mesmo tempo? é um dos mais populares dos usuários desse site no gênero chick lit, então acho que pode ser uma boa!

sinopse: O romance, história de otimismo ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA. A trama segue Eugenia 'Skeeter' Phelan, jovem que acabou de se graduar e quer virar escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, Skeeter encontra um tema em duas mulheres negras: Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que não arruma emprego porque não leva desaforo dos patrões para casa.



Eleanor & Park by Rainbow Rowell
não sei se vale indicar um livro que já concorreu em outra categoria antes (pode isso, produção?), mas tenho muita vontade de ler esta autora e ela também consta na lista de mais populares de chick-lit do goodreads.

sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.


message 5: by Raquel (new)

Raquel V (raquelvcc) | 444 comments Paula wrote: "acho super difícil encontrar livros de chick-lit que eu tenha vontade de ler, porque li tanto quando era mais nova que estou meio saturada do gênero! :c mas vamos lá!

fiz uma pela lista de mais li..."


Produção diz que pode! Só o que não pode é livro já lido, lógico, mas se não lemos ainda (que é o caso) sempre pode!


message 6: by Joana (new)

Joana Diniz (joaan_) | 317 comments Vou sugerir um livro que vi na lista que Raquel postou e que tá minha estante faz tempo: Comer Rezar Amar, da Elizabeth Gilbert!
O filme me deixou morrendo de vontade de largar tudo e tirar um ano sabático pra conhecer o mundo - um dia serei rica o bastante pra isso, HEH

"Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico.
Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo - sozinha. Comer, Rezar, Amar é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. "Assim, quis explorar a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas", explica.
Em Roma, estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. Na Índia dedicou-se à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, viajou durante quatro meses. Já em Bali, exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também se apaixonou da melhor maneira possível: inesperadamente.
Escrito com ironia, humor e inteligência, o best seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor."


message 7: by Raquel (new)

Raquel V (raquelvcc) | 444 comments Joana wrote: "Vou sugerir um livro que vi na lista que Raquel postou e que tá minha estante faz tempo: Comer Rezar Amar, da Elizabeth Gilbert!
O filme me deixou morrendo de vontade de largar tudo ..."


Conhecidência! Assisti o filme hoje de novo (não é um filme super sessão da tarde de sábado?) e fiquei morredo de vontade de ler o livro. Li A Grande Magia dela e amei a maneira que ela escreve (esse não é Chick Lit, é não ficção, mas recomendo muito).

Para este mês vou sugerir dois livros:
Fiquei com o Seu Número, que é da Sophie Kinsella, uma das rainhas do Chick Lit. Li Finding Audrey dela, e gostei muito porque achei que ela consegue criar personagens engraçados, mas não caricatos. Sinopse:
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

E Ligações, que é da Rainbow Rowell, uma autora que estou louca pra ler. E eu adorei a premissa deste livro em que uma mulher com problemas no casamento consegue falar com o seu marido por telefone, mas só que o seu marido no passado, aquele do começo do relacionamento! Sinopse:
Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura.
Talvez sempre esteve em segundo plano.
Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças.
Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo.
Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer…
Será que é isso mesmo o que ela deve fazer?
Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?



message 8: by André (new)

André Caniato (vardamir) | 421 comments Fechando aqui! Votem nos seus preferidos usando este link.


back to top
This topic has been frozen by the moderator. No new comments can be posted.