Portugal discussion

114 views
Jogos > Micro-narrativa: Quem dará o final?

Comments Showing 1-16 of 16 (16 new)    post a comment »
dateDown arrow    newest »

message 1: by Adriana (new)

Adriana Matos | 41 comments -Estás em casa?


message 2: by KumeKei (last edited Jun 14, 2016 08:09AM) (new)

KumeKei | 521 comments - Ligaste para a linha fixa, o que achas? - responde exasperado enquanto esfrega lentamente os olhos com a imagem da loira a desvanecer-se como fumo.


message 3: by Adriana (new)

Adriana Matos | 41 comments Odiava perguntas estúpidas, principalmente feitas de manhã. Combatia-as com a primeira resposta que encontrasse na sua mente aguda e sarcástica, que se absorvia no egocentrismo matinal até reparar que não tinha prestado atenção à voz que lhe falava ao ouvido.


message 4: by Ricardo (new)

Ricardo Soares | 3 comments Podias estar a usar a App Nos Phone, tens que te modernizar!


message 5: by Zeke (last edited Jun 15, 2016 03:04AM) (new)

Zeke Viegas | 6 comments -Preciso urgentemente de um café! disse ela que não era loira quando finalmente acordou como sempre mal disposta.
- Bom dia meu amor!.. e mais nada. Levantou-se e foi para a cozinha sem outras palavras...ligou aquela estação FM que eu já não suporto... e lá estava o Jim Morrisson a cantar: "You make me Real/Only you have that appeal."..


message 6: by Catarina (new)

Catarina M (catarina_m) Olhou a grande e degradada porta de madeira escura, pincelada de um verde nostálgico, daquele número 7 que tanto o fazia tremer. Sim, a manhã estava gelada, mas o seu corpo tremia por outra razão... Era-lhe sempre difícil abrir a porta para aquele mundo diferente...


message 7: by KumeKei (new)

KumeKei | 521 comments A luz que irrompia da porta contrastava com o clima chuvoso que se fazia sentir. Sentido a suave brisa quente na cara disse para si próprio. - Bom, tem de ser... Vamos lá mais uma vez.


message 8: by Amilcar (last edited Jun 16, 2016 08:54AM) (new)

Amilcar | 23 comments - Onde é que ele está? - questionou, enquanto abria o sobretudo. Não estava com paciência para conversas.
- Sentado na sanita, como os outros dois - respondeu o agente.
- E este também está maquilhado como se fosse um mimo?
- Sim, só que neste caso há uma pequena diferença.
Ao entrar na casa-de-banho, deparou-se com um cenário bizarro.


message 9: by Catarina (new)

Catarina M (catarina_m) O cadáver estava pintado, e não vestido, como acontecera nos casos anteriores. Listas brancas e negras demarcavam o tronco do homem; as suas pernas, deformadas, estavam cobertas de um negro carvão; as suas mãos recordavam uma neve suave. As paredes da casa-de-banho também estavam pintadas; pintadas com letras vermelhas-sangue, num abecedário frenético, desordenado e repetitivo.
Voltou a olhar o corpo e procurou uma réstia de ironia na sua alma.
- Acabou-se-lhe o tecido, pelos vistos...


message 10: by KumeKei (new)

KumeKei | 521 comments - Já analisaram a cena do crime? - pergunta ao técnico forense.
- Sim. Nem uma impressão digital como nos outros casos, mas desta vez encontramos um anel alojado na garganta da vitima. Ainda não sabemos a quem pertence.


message 11: by Catarina (new)

Catarina M (catarina_m) - Mas a Colombina deixa o Arlequim pelo Pierrot...
- Diga, inspector? - Questionou o técnico.
- Ela troca-o pelo Pierrot... - O técnico olhou-o confuso. - Não faz sentido nenhum. Se fosse um crime passional, ele teria morto o Arlequim, não o Pierrot... - O técnico ficou ainda mais confuso com a explicação. - No primeiro homicídio, ele mata o Páris em vez do Romeu e aqui mata o Pierrot em vez do Arlequim? Não faz sentido...


message 12: by KumeKei (last edited Jun 21, 2016 07:18AM) (new)

KumeKei | 521 comments - Talvez odeie que tenham falhado a conquista dos seus amores. Talvez sinta que deviam lutar mais pelo que desejavam. Talvez anseie que alguém lute dessa forma por si. - com os olhos fixos em absolutamente nada, solta um longo suspiro.

-Estas suposições não nos adiantam nada. O facto é de que temos três corpos e as únicas pistas são um anel e esta algarviada na parede.


message 13: by Catarina (new)

Catarina M (catarina_m) A voz do parceiro do inspector atravessou-lhe a mente com uma rapidez inata. A mesma voz que o acordara de manhã e lhe fizera aquela pergunta ridícula.
- Tudo bem, pá? - Cumprimentou o colega com uma aperto de mão instantâneo.
- Da próxima vez que me disseres que tenho de me modernizar, desligo-te o telefone na cara. - Resmungou o inspector, ainda com as possíveis motivações do homicida a percorrerem-lhe os pensamentos.


message 14: by Zeke (last edited Jun 21, 2016 01:45PM) (new)

Zeke Viegas | 6 comments Ficou-lhe a imagem do livro de Bruce Chatwin sobre a Patagónia...aberta em cima da mesa de cabeceira onde se lia a seguinte inscrição. "Aqui jazem os restos do meu cavalo "El Malacara" que me salvou dos índios no dia 14 de Março...".
Na parede branca do quarto...apenas uma serigrafia do Hugo Pratt "Tango"....e na prateleira uma colecção de cachimbos e cabaças para chá-mate. Na cómoda uma moldura antiga de uma fotografia de um corticeiro de S. Brás com a referência "Comodoro Ribadavia, 1933".


message 15: by Joana (new)

Joana | 2 comments O milionário era um miúdo de 20 anos, um daqueles génios da informática que agora fazem fortuna da noite para o dia. Tinha inventado uma app qualquer para o telemóvel, "Uma porcaria qualquer é o que é!", pensou o inspector.
Ao entrarem no escritório deram de caras com a empregada que tinha encontrado o corpo, numa conversa acesa com o jovem milionário.


message 16: by Zeke (last edited Aug 05, 2016 02:07PM) (new)

Zeke Viegas | 6 comments ....O Sargento Jesus que era montanheiro de S. Brás conhecia muito bem Olhão... Tinha vivido até uns tempos naquela ilha ...numa casa amarela com a Marina. Tempos loucos em que ele lhe falava do livrinho vermelho e ela gostava de se estender na praia, fazer amor, partilhar e ler ... "A Balada do Mar Salgado"... Tony que sempre tinha frequentado o lado errado da noite...sabia muito bem quem era esse inútil do Hugo Pratt...e como todos os algarvios sabia mais do que deveria saber um simples sargento da PJ... Obviamente havia uma italiana metida no assunto....


back to top