Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “O tribunal da quinta-feira” as Want to Read:
O tribunal da quinta-feira
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

O tribunal da quinta-feira

3.93  ·  Rating Details ·  159 Ratings  ·  22 Reviews
"Um publicitário faz confissões por e-mail ao melhor amigo. Os textos falam de sexo e amor, casamento e traição, usando termos e piadas ofensivas que contam a história de uma longa crise pessoal. Quando a ex-mulher do protagonista faz cópias das mensagens e as distribui, tem início o escândalo que é o centro deste romance explosivo. O fio condutor da história, que une o de ...more
Paperback, , 184 pages
Published November 11th 2016 by Companhia das Letras
More Details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about O tribunal da quinta-feira, please sign up.

Be the first to ask a question about O tribunal da quinta-feira

This book is not yet featured on Listopia. Add this book to your favorite list »

Community Reviews

(showing 1-30)
filter  |  sort: default (?)  |  Rating Details
Higor Cavalcante
Jan 01, 2017 Higor Cavalcante rated it it was amazing
Melhor livro que li em muito tempo. Michel Laub é um escritor incrível e este livro que fala (entre muitas outras coisas) do quão idiotas somos em nossas vidas online -- do quanto nos achamos especialistas em tudo e nos damos o direito de julgar quem quer que seja -- é tão delicioso quanto é extremamente importante. Que grande livro!
Arthur Gonçalves
Apr 17, 2017 Arthur Gonçalves rated it liked it
"Tribunal da Quinta-Feira" é bom, mas espertinho demais para seu próprio bem. A defesa do narrador atinge a exaustão; dos livros que eu desejo ler, não sei se figuram esses cuja linguagem é um misto de discurso jurídico e publicitário. A argumentação é cansativa, especialmente porque o "crime" não suscita muito interesse; e quando o mundo parece uma câmara de ecos da voz do narrador, os outros personagens são figuras de papelão que desfilam numa trama autopiedosa. Mas não é um mau livro; só cans ...more
Renata Medeiros
Feb 15, 2017 Renata Medeiros rated it it was ok
Michel Laub mira no Estrangeiro e acerta no Black Mirror. Nesta narrativa em primeira pessoa, o publicitário José Victor vai se mostrando um sujeito insuportavelmente cínico, assim como Walter, que é soropositivo, ressentido e irresponsável, com quem divide passado e presente em uma amizade sem julgamentos. Entre eles e sobre eles, claro. Casado com Teca, José Victor se envolve com outra pessoa e terá esta relação exposta nas redes sociais. Não me parece gratuita a construção de um personagem bo ...more
Tina
Feb 07, 2017 Tina rated it did not like it
Que livro chato. Nem a premissa que prometia ser boa funciona. Ainda bem que é curto.
Maíra Protasio
Feb 03, 2017 Maíra Protasio rated it liked it
A premissa é boa e o autor tem alguns insights primorosos ao longo do livro, mas a narrativa é repetitiva demais! Ele fica dando voltas e mais voltas em torno da mesma coisa e, mesmo tendo apenas 182 páginas, foi uma leitura cansativa. Tive a impressão em vários momentos que estava relendo um capítulo já lido quando, na verdade, ele estava apenas falando a mesma coisa tudo de novo. Além disso, o final é um pouco decepcionante depois de tanta expectativa que o personagem-narrador vai criando no l ...more
Sergio Badian
Dec 05, 2016 Sergio Badian rated it it was amazing
Shelves: owned
A forma e conteúdo estão em perfeita sintonia com o tempo de um publicitário e com a velocidade da informação nas redes sociais atuais. Tudo à dois cliques..
Completamente contemporâneo, com temas atuais e reflexões e digressões complexas. É para ser lido com atenção ou fique apenas na nata superficial como os Facebookers, que por sinal já é saborosa.
Instigante, inteligente e inovador...
Silvia
Jan 11, 2017 Silvia rated it it was ok
Ácido e deprimente demais pro meu gosto. O estilo de frases intermináveis também me cansa um pouco. Duas estrelas porque a história me prendeu até o fim, mas é a minha segunda e provavelmente última tentativa com o autor.
Marcio Silva
Nov 18, 2016 Marcio Silva rated it liked it
Juiz, réu e promotor, declaro: meio amontoado, mas acaba funcionando no fim
Leninha
Jan 10, 2017 Leninha rated it liked it
Shelves: desafio-dl-2017
...temos tempo, como qualquer um tem...
Lívia
Dec 30, 2016 Lívia rated it it was amazing
Um retrato bem fiel do tribunal que todos vivemos uma hora ou outra no tempo dos textões e exposição, onde o diálogo e o ouvir o outro são coisas cada vez mais escassas.
Fellipe Fernandes
Jan 15, 2017 Fellipe Fernandes rated it liked it
De leitura muito fluida, a história que Michel Laub apresenta nesse livro está, apesar de muito conectada a temas contemporâneos como redes sociais, HIV, publicidade, construída em um fio narrativo que é muito antigo: o julgamento ao que pessoas são submetidas em um tribunal público formado por raiva, preconceitos, falta de discernimento e pela necessidade, quase essencial às sociedades, de se identificar, execrar e, com isso, dividir as pessoas entre bons e maus, além de consequentemente coloca ...more
Vinícius Justo
Jan 12, 2017 Vinícius Justo rated it liked it
"Michel Laub é um dos melhores escritores de sua geração e sua grande obra, Diário da queda, também lidava com as consequências imprevistas dos atos (ou omissões). Nos livros anteriores o autor desenvolveu seu estilo de capítulos curtos, quase aforismas narrativos, e sua forma bastante peculiar de construir períodos com simplicidade e densidade. Entretanto, assim como no mais recente A maçã envenenada, os recursos narrativos e os temas abordados são mais interessantes que o conjunto, carecendo d ...more
Aline
Jan 13, 2017 Aline rated it liked it
Laub é muito bom em determinar que o mundo é estreito, medíocre e que a barbárie está à espreita de todos. O que impede suas personagens de caírem num cinismo extremo é que ele escreve histórias de redenção através do amor e do lirismo das coisas banais. O estilo do Laub produziu um livro excepcional, que é Diário da queda. Tribunal de quinta-feira tem passagens francamente bonitas, boas provocações, mas a relação entre crime e tribunal é fraca, tanto a culpa do narrador-personagem quanto sua ex ...more
Isabella Ayub
Dec 28, 2016 Isabella Ayub rated it it was ok
A ideia da epidemia de AIDS como fio condutor da história é interessante, mas em geral o livro não me desceu. É apressado demais, o pode ter sido uma escolha de estilo do autor, já que o livro todo se passa em quatro dias, mas pra mim deixou a desejar. Os personagens me pareceram um pouco artificiais e o grande elemento contemporâneo, a historia dos vazamentos, acabou caindo em clichê. Ainda assim, pretendo ler O Diário da Queda.
Felipe Galvão
Jan 22, 2017 Felipe Galvão rated it really liked it
Segundo livro do Laub que eu leio e o segundo que eu gosto bastante.
Simone Az
Dec 12, 2016 Simone Az rated it it was amazing
amei o livro. tem suspense que prende até o fim. a linguagem super bem construída. acho que ele é um dos meus escritores contemporâneos preferidos.
Rodolfo Borges
Nov 17, 2016 Rodolfo Borges rated it liked it
A trama é boa (apesar do exagero na reta final), assim como a ambientação do início da epidemia de AIDS, mas parece tudo muito apressado.
Lucas
Lucas rated it it was amazing
Feb 05, 2017
Jéssica Carvalho
Jéssica Carvalho rated it it was amazing
Dec 12, 2016
Ícaro Sousa
Ícaro Sousa rated it really liked it
Nov 15, 2016
Pedro Pessoa
Pedro Pessoa rated it it was amazing
Nov 27, 2016
Antonio Pokrywiecki Neto
Antonio Pokrywiecki Neto rated it it was amazing
Apr 26, 2017
Isadora
Isadora rated it it was amazing
Dec 06, 2016
Gyzelle Góes
Gyzelle Góes rated it it was amazing
Dec 28, 2016
Ricardo
Ricardo rated it really liked it
Jan 27, 2017
Rodrigo Vizeu
Rodrigo Vizeu rated it it was amazing
Dec 16, 2016
Rudolfo
Rudolfo rated it really liked it
Mar 31, 2017
Vicente Cortez
Vicente Cortez rated it really liked it
Mar 27, 2017
André Villani
André Villani rated it liked it
Mar 31, 2017
« previous 1 3 4 5 6 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
2166836
Michel Laub nasceu em Porto Alegre, em 1973, e vive em São Paulo. Escritor e jornalista, foi editor-chefe da revista Bravo e coordenador de publicações e internet do Instituto Moreira Salles. Hoje é colunista da Folha de S.Paulo, além de colaborar com diversas editoras e veículos. Publicou seis romances, todos pela Companhia das Letras: Música Anterior (2001), Longe da água (2004), O segundo tempo ...more
More about Michel Laub...

Share This Book