Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “O Cultivo De Flores De Plástico” as Want to Read:
O Cultivo De Flores De Plástico
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

O Cultivo De Flores De Plástico

4.19  ·  Rating details ·  124 ratings  ·  20 reviews
No fundo é isso. Ninguém nos vê. Somos invisíveis. A miséria é uma poção de invisibilidade. Quando as roupas ficam rotas, quando estendemos uma mão, puf, desaparecemos. Somos as pombas dos ilusionistas. Isto dava para um negócio, dava para ganhar a vida com os turistas. Levava-os a ver fantasmas numa cidade assombrada. Levava-os a verem-nos. Olhem, damas e cavalheiros, men ...more
Paperback, 102 pages
Published July 2013 by Alfaguara - Editora Objectiva
More Details... Edit Details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about O Cultivo De Flores De Plástico, please sign up.

Be the first to ask a question about O Cultivo De Flores De Plástico

Community Reviews

Showing 1-30
Average rating 4.19  · 
Rating details
 ·  124 ratings  ·  20 reviews


More filters
 | 
Sort order
Start your review of O Cultivo De Flores De Plástico
Ana
Apr 18, 2019 rated it it was amazing
Afonso Cruz é maravilhoso em tudo o que escreve. Fazendo uma crítica à nossa sociedade consumista e individualista, é incrível como apesar de ser um livro tão pequeno pode ser tão belo e poderoso.

"Andamos a regar flores de plástico, é isso que fazemos. Temos coisas que não sevem para nada. É tudo plástico. E nós regamos essas flores e esperamos que cheirem a coisas boas. Mas é plástico. Temos coisas, em vez de tentar-mos ser felizes, substituímos a vida por plástico, a felicidade por plástico e
...more
Sofia
Feb 19, 2020 rated it really liked it
"Andamos a regar flores de plástico, é isso que fazemos. Temos coisas que não servem para nada. É tudo plástico. E nós regamos essas flores e esperamos que cheirem a coisas boas. Mas é plástico. Temos coisas, em vez de tentarmos ser felizes, substituímos a vida por plástico, a felicidade por plástico e o próprio plástico por plástico. Trabalhamos para regar uma vida destas."

Pequeno livro sobre 4 pessoas muito diferentes no seu percurso de vida, mas que têm em comum o facto de viverem na rua.

Par
...more
Adriano Abreu
Em primeiro lugar quero dizer que não sou grande apreciador de teatro como estilo narrativo. (Odiei quando fui obrigado a ler Felizmente ao Luar no 11º ano.) Teatro para mim não se reduz apenas ao guião, completa-se com a performance do mesmo. Mas como se trata de Afonso Cruz, como fã que sou, fico curioso com a sua capacidade criativa.

O Cultivo de Flores de Plástico transporta-nos para uma realidade que nos é bem próxima e que por vezes é-nos invisível aos olhos - os sem-abrigo. A história ce
...more
Rosa Ramôa
Sep 26, 2014 rated it it was amazing
«Só papéis, há papéis em todo o lado. Burocracias e tal. Foda-se! Um dia morremos e vemos Deus cara a cara e percebemos: olha, é o Kafka.»
Só fazemos coisas que não servem para nada...
Inês
Jul 25, 2013 rated it it was amazing
A intensidade e a diversidade de emoções que este livro provoca faz com que seja difícil falar sobre ele. É, aliás, cada vez mais evidente que devemos desistir da tarefa de tentar rotular Afonso Cruz. Não é só talento, é uma incrível capacidade de surpreender, de nos levar em poucas linhas a passar da introspeção ao riso, da angústia ao reconhecimento de certos padrões sociais que nos envergonham.
A história destes quatro sem-abrigo que partilham as ruas e a miséria está muito mais próxima de nós
...more
FLAMES (Roberta Frontini)
Sep 29, 2014 rated it really liked it
Fantástico, como sempre - http://flamesmr.blogspot.pt/2015/04/l... ...more
Mary Limes
Aug 04, 2013 rated it it was amazing
"Um dia morremos e vemos Deus cara a cara e percebemos: olha, é o Kafka."
Carla Rodrigues
Dec 06, 2019 rated it liked it
Acerca dos sem-abrigo...

"Somos pessoas que são cactos e ninguém quer chegar perto de nós com medo de se picar (...) somos sozinhos como os desertos (...). Cheios de céu aberto, pessoas cheias de ar livre. É assim. Há muitas portas no mundo."
Catarina R.
Aug 10, 2013 rated it really liked it
É difícil expressar as sensações que este livro nos transmite. Ele é pequeno, lê-se perfeitamente em 30/45 minutos mas é daqueles livros que não nos abandona quando o pousamos. Faz-nos reflectir no nosso próprio comportamento em relação aos sem-abrigo e na rapidez com que o nosso mundo pode mudar de um dia para o outro. O autor conseguiu que eu experienciasse uma grande diversidade de emoções: ri-me, senti tristeza e angústia, senti repulsa e vergonha
Catarina Barbosa
Sep 22, 2016 rated it it was amazing
"No fundo é isso. Ninguém nos vê. Somos invisíveis. A miséria é uma poção de invisibilidade."

"Faço coisas pequenas, pequenas bondades, não é preciso ser Deus, basta fazer pequenas coisas e elas crescem e um dia alastrar-se-ão pelo mundo como uma daquelas pragas medievais. Estou a infestar o mundo com estas sementes. A plantar Deus. Como não existe, faço o que Ele devia fazer"

Maria Felgueiras
Jun 14, 2015 rated it it was amazing
Another excellent writing by Afonso Cruz.
Roberta Frontini (Blogue FLAMES)
Lindo como sempre... :')
Juliana Muñoz
Mar 18, 2019 rated it it was amazing
Podría ser una pieza teatral, o podría ser una novela. Con Cruz, uno siempre se va a encontrar excelentes diálogos que dan cuenta de puntos de vista únicos sobre el mundo y construyen personajes muy particulares y por lo mismo muy humanos.
Beatriz
Aug 30, 2018 rated it it was amazing
"Andamos a regar flores de plástico, é isso que fazemos. Temos coisas que não servem para nada. É tudo plástico. E nós regamos essas flores e esperamos que cheirem a coisas boas."
Elsa Alves
Nov 15, 2018 rated it really liked it
Gostei muito do livro. Quando acabei de o ler senti que levara um "murro no estômago". Realmente passamos a nossa vida a regar flores de plástico.
João Moura
May 12, 2019 rated it really liked it
Histórias de pessoas sem abrigo, na rua e no coração, que acabam por se entrelaçar. Não deixamos todos de cultivar flores de plástico, em vez de flores reais.
Bruno Vaz
Dec 10, 2014 rated it really liked it

Adoro ler os livros de Afonso Cruz. Adoro a forma que ele tem em ver o mundo. Adoro a forma como ele descreve de forma nua, crua, e critica as formas actuais de viver... a indiferença para com o próximo, a ganância, a traição, o desprezo, e todas as maldades que a sociedade actual se habituou a ver nascer e crescer.

Este livro é pequeno, 100 páginas que se consegue terminar num ápice. São 100 páginas de diálogo entre pessoas sem-abrigo, no entanto, mais uma vez se pode encontrar passagens maravil
...more
Clarinda
Sep 21, 2013 rated it it was amazing
Shelves: leituras-2013
O talento do autor é inquestionável!
A sua escrita toca-nos sempre de uma maneira muito própria e profunda.
Emocionei-me de diferentes formas e fiquei envergonhada por passar ao lado desta realidade, por ser eu mesma invisível, por ser mais um fantasma.
Vou deitar fora as minhas flores de plástico e abrir as minhas janelas de par em par, vou fazer pequenas coisas! Para já conta a intenção, o querer.

Mais 5*, começo a ser suspeita?!
Não! Sou uma fã e recomendo, sem reservas, este autor.
Andreia
Mar 16, 2014 rated it liked it
Livro breve mas que nos faz entra no mundo dos sem-abrigo numa perspectiva especial.
Luís Nuno Barbosa
Jun 09, 2015 rated it it was amazing
Shelves: favorites
a really awesome book :)
Catarina
rated it liked it
Aug 22, 2015
Lígia Casimiro
rated it really liked it
Dec 31, 2014
Manuel Alberto Vieira
rated it it was amazing
Nov 24, 2016
Luma Garbin
rated it it was amazing
May 19, 2019
Manuela
rated it it was amazing
Oct 05, 2013
Aida
rated it it was amazing
Dec 30, 2016
Tiago Diogo
rated it it was amazing
Aug 12, 2013
josé almeida
rated it really liked it
Dec 13, 2018
Rui
rated it really liked it
Oct 10, 2015
Mónica Leirião
rated it really liked it
Jan 01, 2015
« previous 1 3 4 5 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »

Readers also enjoyed

  • Os Loucos da Rua Mazur
  • Butterfly: From Refugee to Olympian - My Story of Rescue, Hope, and Triumph
  • It Would Be Night in Caracas
  • War and Turpentine
  • Autobiografia
  • Portuguesas Extraordinárias: Mulheres de coragem à frente do seu tempo
  • The One-Stop Story Shop
  • Papa, Please Get the Moon for Me
  • Contos do Gin-Tonic
  • Night Train
  • Dimma (Hidden Iceland #1)
  • Os Malaquias
  • Everything Ravaged, Everything Burned
  • Livro
  • A Materna Doçura
  • A porteira, a madame e outras histórias de portugueses em França
  • Seven Days of Us
  • The Walled Garden
See similar books…
922 followers
Nasceu em 1971, na Figueira da Foz e estudou nas Belas Artes de Lisboa, no Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e na António Arroio. É escritor, músico, cineasta e ilustrador.
Escreveu seis livros: A Carne de Deus (Bertrand), Enciclopédia da Estória Universal (Quetzal - Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010), Os Livros Que Devoraram o Meu Pai (Caminho - Prémio Literário Mari
...more

News & Interviews

Summer is a great time to lose yourself in a page-turning mystery. To help you sleuth out a new read, we asked five of the season’s hottest myst...
31 likes · 9 comments