Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “Senhora” as Want to Read:
Senhora
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

Senhora

3.60  ·  Rating details ·  4,709 ratings  ·  112 reviews
A critique of marriage of convenience, Senhora clarifies universal truths as one-time lovers reconcile as husband and wife. The poor orphan Aurélia is devastated when her true love, Fernando, breaks their engagement for the financial rewards of a marriage of convenience to another. But Aurélia unexpectedly inherits a fortune and plans her revenge. Winning marriage to Ferna ...more
Paperback, 220 pages
Published March 29th 2006 by Luso-Brazilian Books (first published 1870)
More Details... Edit Details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about Senhora, please sign up.

Be the first to ask a question about Senhora

Community Reviews

Showing 1-59
Average rating 3.60  · 
Rating details
 ·  4,709 ratings  ·  112 reviews


More filters
 | 
Sort order
Start your review of Senhora
Pam Gonçalves
Muito feliz de ter me envolvido tanto com esse livro. Meu clássico favorito é Lucíola, do José de Alencar, então já estava ansiosa para gostar de Senhora também. Apesar de não ser tão emocionante como o primeiro livro que li do autor, também gostei muito!

Aurélia é uma personagem muito interessante e que desperta uma força e determinação que não costumamos ver em clássicos. Dona de si e de tudo. Movida por uma vingança que tenta esconder todos os outros sentimentos.

Ao longo da história mudei de
...more
Rita
Jan 19, 2021 rated it liked it  ·  review of another edition
Shelves: n-brasil, s-3, y-2021
José de Alencar é considerado um dos maiores expoentes do romantismo no Brasil.
Nasceu em Messejana – CE, mas foi no Rio de Janeiro que viveu a maior parte da sua vida.
Foi Ministro da Justiça durante o reinado de D. Pedro II, e ficou também conhecido pela defesa da escravatura.
Publicado em 1875, dois anos antes da morte de Alencar, Senhora é o último romance da trilogia intitulada “perfis de mulher”, cujos outros títulos são Lucíola (1862) e Diva (1864).

Senhora é a história de Aurélia Camargo, r
...more
Camila Vilela De Holanda
Penso que toda a minha geração teve de ler esta obra para o vestibular e que poucos - muito poucos! - de nós gostamos. Fico refletindo no ninho das possibilidades e dos porquês e me parece que há que se ter alguma maturidade para compreender a estética Alicantina, a construção de seus personagens, as idéias centrais dos seus romances e as riquezas de um Brasil que não conhecemos. Quando ficamos mais velhos e mais pacientes, percebemos estas minúcias que nos encantam e nos trazem alguma dimensão ...more
Béria
Mar 03, 2012 rated it it was amazing
Shelves: brazilian-lit
When I read Senhora for the first time, I had no idea it was such an important book both to Brazilian Literature and for Portuguese language as well.

I remember that - despite the fact I loved the end as a teen girl - it always felt "strange" after all the book development. After I got to read that wasn't supposed to end the way it did, and If the book had another ending, it would had replaced Memórias Póstumas de Brás Cubas as the opening book in Brazilian Realism Movement. I almost wish Alenca
...more
Mayra
Sep 26, 2016 rated it really liked it  ·  review of another edition
Shelves: excellent, own
Reread for research.
Yagho Szulik
Jan 23, 2021 rated it really liked it  ·  review of another edition
(acho que é um 3,75, pra ser honesto)
o último terço desse livro me virou de cabeça pra baixo. acho que ir com as expectativas baixíssimas me ajudou a gostar mais do romance. as descrições idealizadas do alencar ainda me incomodam um pouco – a primeira metade desse livro foi um tanto truncada e desinteressante pra mim –, mas me pegou. destaco aqui o capítulo IV da quarta parte do livro, com certeza uma das coisas mais extasiantes e encantadoras que li. apesar de tudo, não me conectei com os perso
...more
Andre Piucci
May 11, 2016 rated it it was amazing
Assim como "O retrato de Dorian Gray" de Oscar Wild, "Triste Fim de Policarpo Quaresma" de Lima Barreto e alguns poucos outros, esta é obra-prima para ser lida e depois então relida - dia a dia, frase a frase. ...more
David Butter
Sep 22, 2012 rated it did not like it
Evitem. Nem por folclore.
Aline Tavares
Feb 08, 2017 rated it it was amazing
Li “Senhora” pela primeira vez em 2008, e foi o único clássico que li na época da escola sem ter sido prescrito inicialmente para trabalho e/ou prova (acabou que no mesmo ano ele foi adotado para o mesmo fim). O amor foi tanto que desde então faço uma releitura anual, posto que “Orgulho e Preconceito” também ocupa no meu coração.
Embora a obra seja pertencente ao período Romântico, que apresenta como principal característica o amor é o único meio de redenção, “Senhora” já apresenta alguns traço
...more
Gabrielle Cunha
Feb 28, 2020 rated it really liked it
Teve um Carnaval no meio das minhas leituras, mas ontem consegui concluir.

Aurélia é uma personagem que adoro, que foge do habitual da época (porém essa insistência na beleza dela me incomodou demais, desnecessária). Seixas eu só problematizava (que macho ingrato, mimado e superficial), mas acabei me rendendo (risos). É uma história legal, com uma linguagem muito bela!
Wagner
Mar 12, 2015 rated it really liked it
Muito bom, achei engraçado tb. Não sabia que o José de Alencar fosse tão mordaz, os personagens se merecem :-)
Jojo
Oct 16, 2015 rated it liked it  ·  review of another edition
Shelves: e-book
http://devaneiosdajojo.blogspot.pt/20...

Senhora é um clássico da literatura romântica brasileira que me desperta curiosidade há anos! É um pequeno livro que se centra na história de Aurélia e Fernando. José de Alencar tem uma escrita belíssima: é prosa mas com a fluidez e o encanto da poesia! Mas, a beleza não o impede de tecer críticas mordazes ao cinismo e hipocrisia da sociedade de aparências do Rio de Janeiro do século XIX. O surpreendente desta narrativa é a protagonista. Aurélia é uma mulh
...more
Ananda
Nov 26, 2017 rated it it was amazing
Eu adorei o livro. A forma como José de Alencar conduziu a história, me prendeu de todas as maneiras. A construção e o desenvolvimento das personagens foram bem administradas. O autor conseguiu criar uma boa história e ainda sim, criticar de forma sutil as indolências que a sociedade vigente fazia vista grossa.

Amei o enredo quase todo, só não o concluo da narrativa, que me deixou profundamente chateada, apesar de ser o que eu previa, não me satisfez a forma como foi colocado. Não esperava a atit
...more
triz ♡
Aug 13, 2020 rated it really liked it  ·  review of another edition
Shelves: 2020, 4-star, fiction, owned
(Lido para a escola)

Fiquei surpresa que não tinham muitas avaliações boas, honestamente? Apesar de por obrigação, li o livro sem parar e me diverti muito durante a história.

A escrita do José de Alencar só é algo a mais. Eu aprecio muito autores do romantismo em geral, mas, para mim, ele realmente se destacou aqui. O uso que ele faz da palavra é incrível e por vezes chega a me passar até certa euforia. Juro que não vi nada como aquela cena do baile, na quarta parte do livro, antes. É incrível com
...more
Guilherme
Dec 04, 2015 rated it it was amazing  ·  review of another edition
Deus no céu, romances alencarianos na terra.
Beatriz
Mar 31, 2015 rated it it was amazing
5 estrelas pra mim por ter terminado
Naísia Xavier
May 28, 2019 rated it it was amazing  ·  review of another edition
Em meros termo de romance (história do amor de um casal protagonista), vale tanto quanto qualquer livro de Jane Austen.

------ é claro, seria completamente inadequado comparar os dois autores em outros termos, já que são duas situações extremamente distintas -----

Minha intenção aqui nem é fazer comparações; é porque atualmente muitas pessoas querem ler histórias de amor "históricas"; tanto que acabam lendo coisas realmente pseudo-históricas.

E aí, perdem esse livrão, esse livrasso, nem lembram q
...more
Naraja Menezes
Jan 14, 2021 rated it really liked it
José de Alencar é incrível nesse romance ao segurar o leitor até a última página para chegar ao final que todos esperavam desde o início. Apesar de não ter me envolvido muito com os personagens por tomar raiva do orgulho que impede o amor dos dois, é impossível Aurélia não ser admirada pela sua independência!! A leitura foi muito fluida, mesmo com os rebuscamentos da época, mas depois de um tempo a trama fica meio arrastada repetindo os mesmos momentos de tensão em quadros diferentes, mas nada d ...more
Ana Han
Feb 15, 2021 rated it really liked it
4.5
Guilherme
Nov 16, 2018 rated it really liked it  ·  review of another edition
Shelves: owned
Talvez a grande obra de José de Alencar. O romance consegue sobremaneira conjugar um grande panorama com certos particularismos que o faz digno do cânone brasileiro de fato. A obra de Alencar segue o casamento de Aurélia Camargo com Fernando Seixas durante o andamento do séc. XIX, sendo que, em sentido central, o livro é um grande retrato do que se pode chamar de "casamento por interesse".
Em uma linha romântica, o romance parece questionar o "mercado matrimonial", satirizando, antes de tudo, os
...more
Deborah Borges
Sep 19, 2014 rated it it was ok
Shelves: literature
This review has been hidden because it contains spoilers. To view it, click here.
anolinde
I loved the role reversal here (gold-digging husband, wife with all the power, wealth, and status). The writing style was a bit... effusive for my tastes, although this may have been due to the translation. I wasn't terribly sure about the ending, though - (view spoiler) ...more
Laura
A obra de ficção de José de Alencar iniciou-se em 1875, com a publicação de 'O Guarani', lançado em folhetim. 'Senhora' e 'Diva' (entre outros) são considerados romances urbanos. 'Senhora' representa o ponto mais alto da ficção urbana do autor. O romance é uma metáfora do luxo, do desejo e do dinheiro. ...more
David Meditationseed
Mar 25, 2018 rated it did not like it
Boring book. It serves if you would like to study the brazillian literature of century XIX and the morale of the bourgeoisie of that time.
Marcia
Aug 15, 2011 rated it it was amazing  ·  review of another edition
I've read this book 4 times, and might read it again some day. ...more
A N N A
Aug 18, 2020 rated it liked it
De fato, Senhora de José de Alencar é uma obra a frente do seu tempo, mas ainda não pode servir como parâmetro para a nossa época.

Aurélia é uma personagem que se distancia da realidade em que vive. é uma mulher forte e independente que tenta usar seu dinheiro para "dar combate a essa sociedade corrompida, e vingar os sentimentos nobres escarnecidos pela turba dos agiotas", como está exposto no livro. A sua personalidade engenhosa e perspicaz em "comprar" o homem que outrora a desprezou pela sua
...more
Fernando Alves
Jan 12, 2017 rated it really liked it  ·  review of another edition
Senhora (1875) é um dos grandes clássicos da literatura brasileira e famoso por abrir discussões sobre certos valores e comportamentos da sociedade carioca, por conta de um capitalismo emergente em meados do século XIX no Brasil e ainda por retratar a independência feminina, algo totalmente atípico naquela época.
O livro começa nos apresentando Aurélia Camargo, uma mulher a frente do seu tempo, rica, bonita e de uma personalidade marcante. Mas no passado ela foi uma jovem pobre, que possuía uma u
...more
Cris
At least a decade ago I read this book. And it wasn't at school. Honestly, I always hated the so-called Classics of Brazilian literature. I thought it was too boring and far-fetched writing. As a teenager, it was hard to encourage me to read on my own. Only by force I read, as it was at school. I read a lot of books this way. Machado de Assis was the divo of the time (and I believe he is to this day!), But for an audience that grew without the habit of reading, trying to instill the custom throu ...more
Bee
added it
Jun 12, 2007
Lily
added it
Jun 12, 2008
Heather
marked it as to-read
May 08, 2009
Livia
added it
Sep 12, 2009
Casey
added it
Sep 24, 2011
Nara
added it
May 28, 2013
L
marked it as to-read
Mar 23, 2014
Verena
marked it as to-read
Dec 14, 2014
Nicole
marked it as to-read
Aug 20, 2015
eka
marked it as to-read
Aug 20, 2015
Nohelia
marked it as to-read
Aug 20, 2015
Nathalie Murillo
marked it as to-read
Aug 20, 2015
Caitlin Ryan
marked it as to-read
Aug 20, 2015
Sarah
marked it as to-read
Aug 21, 2015
Gaby
marked it as to-read
Aug 21, 2015
Anna
marked it as to-read
Aug 21, 2015
Ahlon Gavins
marked it as to-read
Aug 23, 2015
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »

Readers also enjoyed

  • O Cortiço
  • Dom Casmurro
  • Memórias de um Sargento de Milícias
  • O Triste Fim de Policarpo Quaresma
  • A Moreninha
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas
  • O Primo Basílio
  • Vidas Secas
  • Capitães da Areia
  • Helena
  • O Alienista
  • A Moreninha
  • Macunaíma
  • Auto da Compadecida
  • Noite na Taverna
  • Olhai os Lírios do Campo
  • A Mão e a Luva
  • Quincas Borba
See similar books…
170 followers
José Martiniano de Alencar was a Brazilian lawyer, politician, orator, novelist and dramatist. He is one of the most famous writers of the first generation of Brazilian Romanticism, writing historical, regionalist and Indianist romances — being the most famous The Guarani. He wrote some works under pen name Erasmo.
He is patron of the 23rd chair of the Brazilian Academy of Letters.

José de Alencar w
...more

News & Interviews

When it comes to the romance genre, second books can be a bit like second dates, can't they? You've had that great initial meet-cute with...
40 likes · 2 comments
No trivia or quizzes yet. Add some now »
“Aurélia amava mais seu amor do que seu amante; era mais poeta do que mulher; preferia o ideal ao homem.” 4 likes
“Frequentemente, em seus versos, Seixas falava de estrelas, flores e brisas, de que tirava imagens para exprimir a graça da mulher e as emoções do amor. Pura imitação: como em geral os poetas da civilização, ele não recebia da realidade essas impressões, e sim de uma variada leitura. Originais somente, são aqueles engenhos que se infundem na natureza, musa inexaurível porque é divina. Para isso é preciso, ou nascer nas idades primitivas, ou desprezar a sociedade e refugiar-se na solidão. Naquele momento porém, assistindo ao romper do dia, ali no meio do jardim, Seixas sentia que além das cores brilhantes, das formas graciosas e dos perfumes agrestes, havia alguma coisa de imaterial que palpitava no seio desse ermo, e que infundia-se em seu ser. Era a alma da criação que o envolvia, e comungava sua alma a inefável serenidade da límpida e fresca manhã.” 2 likes
More quotes…