Mario Sergio Cortella


Born
March 05, 1954

Website

Twitter


Mario Sergio Cortella (Londrina, 05 de março de 1954) é um filósofo brasileiro, mestre e doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde também é professor-titular do Departamento de Teologia e Ciência da Religião e da pós-graduação em Educação (Currículo), além de professor-convidado da Fundação Dom Cabral e do GVpec da FGV-SP.

Average rating: 3.84 · 5,928 ratings · 432 reviews · 52 distinct worksSimilar authors
Por que fazemos o que fazemos?

3.73 avg rating — 1,773 ratings — published 2016 — 12 editions
Rate this book
Clear rating
Qual é a tua obra?

4.04 avg rating — 691 ratings — published 2007 — 5 editions
Rate this book
Clear rating
Felicidade: Modos de Usar

by
3.93 avg rating — 392 ratings — published 2019 — 3 editions
Rate this book
Clear rating
O que a vida me ensinou: Vi...

3.80 avg rating — 464 ratings — published 2009 — 6 editions
Rate this book
Clear rating
Não nascemos prontos!

3.78 avg rating — 276 ratings — published 2006 — 5 editions
Rate this book
Clear rating
A sorte segue a coragem

4.03 avg rating — 260 ratings — published 2018 — 5 editions
Rate this book
Clear rating
Ética e Vergonha na Cara!

by
3.78 avg rating — 210 ratings — published 2014 — 2 editions
Rate this book
Clear rating
Não se desespere!

3.81 avg rating — 215 ratings — published 2013 — 3 editions
Rate this book
Clear rating
Política: Para não ser idiota

by
3.72 avg rating — 181 ratings — published 2010 — 3 editions
Rate this book
Clear rating
Não espere pelo epitáfio...

3.68 avg rating — 174 ratings — published 2005 — 4 editions
Rate this book
Clear rating
More books by Mario Sergio Cortella…
“Ter pena de alguém que lá no Sudão foi atingido pelo ebola, ficar triste porque alguém na Nigéria foi assassinado pelo Boko Haram, se entristecer porque alguém no norte do Iraque foi executado pelo Estado Islâmico, é moleza. Duro é amar o próximo, que é o que está na tua cidade, na tua casa, na tua praça.”
Mario Sergio Cortella

“É vital sempre fazer o melhor na condição que você tem enquanto não tem condições melhores para fazer melhor ainda.”
Mario Sergio Cortella

“No entanto, é forçoso aceitar que o Estado, tendo em vista sua finalidade precípua de promover o bem-estar da coletividade, preservar o Bem comum e garantir a Cidadania, vem, amiúde, falhando. Enredado continuamente no formalismo exacerbado e no atravancamento oriundo da lentidão burocratista, resultantes de nossa formação histórica (privilegiadora de alguns grupos sociais e, também, das práticas predatórias em relação ao patrimônio conjunto), o setor público (sem afastar-se de seus objetivos maiores) necessita romper essas amarras. Elas, em grande medida, ocasionam a facilitação da ineficácia, da inoperância, da incúria, da negligência e da prevaricação.”
Mario Sergio Cortella, Não se desespere!



Is this you? Let us know. If not, help out and invite Mario to Goodreads.