Julia Boechat Machado's Reviews > The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade

The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Perfo... by Peter Weiss
Rate this book
Clear rating

by
2175935
"MARAT
O que é uma banheira de sangue
perto do sangue que ainda há de correr
Um dia pensamos que algumas centenas de mortos seriam o bastate
depois vimos que mesmo milhares eram insuficientes
E hoje não podem mais ser contados
ali e em todo lugar
em todo lugar
(...)
Simonne
Ouço o clamor dentro de mim
Simonne
Eu sou a Revolução."
"SADE
Olhai-os Marat
olhai os antigos donos de todos os bens do mundo
como transformaram em triunfo a sua queda
Agora que lhes roubaram todos os prazeres
O cadafalso guarda-os de tédio infindo
Felizes sobem as escadas
como se subissem ao trono
Não é o cúmulo da corrupção"
"OS QUATRO CANTORES
Pobre Marat em tua casa cercada
estás adiantado um século de nós
Enquanto tine a lâmpada lá fora
e tuas palavras se decompõe
escorre-se em sangue
toda a verdade que aprendeste,"
2 likes · likeflag

Sign into Goodreads to see if any of your friends have read The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade.
sign in »

Quotes Julia Liked

Peter Weiss
“Marat o que aconteceu com nossa Revolução
Marat não queremos mais esperar até amanhã
Marat continuamos sempre gente pobre
e queremos hoje as mudanças prometidas.”
Peter Weiss, The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade

Peter Weiss
“MARAT
O que é uma banheira de sangue
perto do sangue que ainda há de correr
Um dia pensamos que algumas centenas de mortos seriam o bastate
depois vimos que mesmo milhares eram insuficientes
E hoje não podem mais ser contados
ali e em todo lugar
em todo lugar
(...)
Simonne
Ouço o clamor dentro de mim
Simonne
Eu sou a Revolução.”
Peter Weiss, The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade

Peter Weiss
“SADE
Olhai-os Marat
olhai os antigos donos de todos os bens do mundo
como transformaram em triunfo a sua queda
Agora que lhes roubaram todos os prazeres
O cadafalso guarda-os de tédio infindo
Felizes sobem as escadas
como se subissem ao trono
Não é o cúmulo da corrupção”
Peter Weiss, The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade

Peter Weiss
“SADE
Desprezo essas manifestações da masa
que giram em círculo vicioso
(...)
Desprezo todas essas boas intenções
que se perdem nas vielas
desprezo todos os sacrifícios
feitos por alguma coisa
Só acredito em mim mesmo.”
Peter Weiss, The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade

Peter Weiss
“OS QUATRO CANTORES
Pobre Marat em tua casa cercada
estás adiantado um século de nós
Enquanto tine a lâmpada lá fora
e tuas palavras se decompõe
escorre-se em sangue
toda a verdade que aprendeste,”
Peter Weiss, The Persecution and Assassination of Jean-Paul Marat as Performed by the Inmates of the Asylum of Charenton Under the Direction of the Marquis de Sade


No comments have been added yet.