Ângelo's Reviews > C

C by Tom McCarthy
Rate this book
Clear rating

by
6997115
's review
Jan 09, 12

Read in October, 2011

Falando do livro, falando da sua história, falando do que li, bem li o livro e não sei bem o que dizer/escrever dele.

Tom MacCarthy elege Serge Carrefax para personagem central deste seu livro "C" e tudo gira à sua volta. Logo no início do livro deparamo-nos com o nascimento de Serge, um parto realizado pelo Dr. Learmont, uma escrita que nos cativa logo à partida. Serge é filho de Simon uma personagem muito peculiar, seu pai é um inventor, um cientista e também um professor que dirige uma escola para surdos numa província em Inglaterra, uma fazenda em Versoie. Absorvido no seu trabalho de ensinar e tentar patentear algo estrondoso, o seu transmissor, relega para segundo plano sua esposa e com isso a relação entre ambos segue o mesmo rumo, que na mesma fazenda ela assume o controlo da fabricação de seda, mesmo que Simon, seu marido, pense o contrário.

Sophie irmã mais velha de Serge eclipsa-se no primeiro capítulo, tem uma morte súbita aos dezassete anos, Sophie é muito diferente do irmão, Serge tende a seguir os passos do pai, Sophie é uma química/botânica do melhor que a sua escola já teve, as suas experiências nocturnas nos laboratórios da fazenda são deveras interessantes.

Widsun amigo da família chega à fazenda com um cinetoscópio, o qual vai fazer maravilhas entre a comunidade local. O teatro anual das crianças da escola de dia (crianças surdas) ocupa uma grande parte deste capítulo e tem como catapulta a preparação do funeral de Sophie, um funeral teatral e excêntrico.

Após a morte da irmã Serge viaja para Klodebrady, uma cidade Alemã que vive exclusivamente das suas termas e das ditas águas miraculosas, uma passagem que serve para Serge crescer como personagem. Vive obcecado sexualmente por Tânia a sua massagista corcunda, mas passa os dias com uma visitante das mesmas termas onde os dois empatizam nos momentos que precedem as ditas curas.

MacCarthy nesta parte do livro desenvolve a perspectiva entre o lado emocional e racional.

Serge parte após sua estadia em Klodebrady para a guerra onde irá pertencer ao esquadrão de observadores da força aérea Inglesas. Aqui Serge evolui e com ele o romance, parte fantásticas onde do seu RE8 Serge diz estar parado observando o mundo mover-se, sente-se um insecto.

Nesta fase Serge adquire o vicio da droga, uma passagem bastante marcada pelo autor um alerta, uma mensagem de como esta praga se espalhou na sociedade. A sua prisão após o seu avião ter sido "abatido", um descrição do descuro por parte dos alemães no que concerne aos prisioneiros de guerra, coisa que não se voltaria a repetir na seguinte grande guerra.

Serge volta para Londres onde mantêm bem vivo o seu vício pela droga, tenta estudar e é levado por uma sua amiga para uma sessão espírita, onde numa parte divertida do romance Serge descobre como estes suspeitos espíritas enganavam as pessoas.

Após um reencontro com um antigo superior militar Serge parte para o Egípcio para elaborar um dossier sobre a rede de rádio do império britânico, neste momento é-lhe pedido que a par disso se torne espião. Aqui o seu "guia" Petrou vai levar Serge e o leitor por descrições, acontecimentos realmente únicos sobre a cidade, a humanidade.

Tom MacCarthy com este seu "C", todos os capítulos do livro começam por C (Coifa - Chuto - Colisão - Chamada) as palavras-chave ou as mais marcantes também começam por C (Comunicação, Carbono, Cocaína), talvez dai advenha este título muito peculiar. Os temas e os seus capítulos são muito bem estruturados, com uma linguagem acessível mas muito detalhado, cada assunto é dissecado ao pormenor, ve-se muito trabalho de bastidores do autor em quase todos os temas descritos. Este livro vai directo para a estante intermediária pois tem de ser lido novamente tantas pequenas coisas ficaram para trás, demasiadas pontas soltas que merecem ser revistas, um livro complexo com tantas influências (Freud, Kafka, Thomas Mann, entre outros) que realmente merece ter outra oportunidade.

Um livro realmente bom, mas já com um elevado grau de compreensão, podemos cair na tentação de abandonar o livro numa qualquer parte mais confusa, mas mesmo assim um livro muito bom.
1 like · likeflag

Sign into Goodreads to see if any of your friends have read C.
sign in »

No comments have been added yet.