Gonçalo Serra's Reviews > A Sonata de Kreutzer

A Sonata de Kreutzer by Leo Tolstoy
Rate this book
Clear rating

by
3586715
's review
Oct 11, 2011

liked it
Read in August, 2010

Na boca de um passageiro/narrador e sobre um ritmo semelhante à sonata de Beethoven, Tolstoi vai lançando reflexões em 'Adagio' sobre o papel da família, do casamento, dos médicos, dos filhos...

Com tanto moralismo hodierno, acredito que alguns se incomodem com frases como: "É que só nós, os homens, não sabemos (...) mas as mulheres sabem muito bem que o amor mais sublime, dito poético, não depende das qualidades morais mas da intimidade física, e, além disso, do penteado, da cor e do modelo do vestido" ou "o facto de uma mulher saber mais de matemática ou tocar harpa não muda nada. A mulher só é feliz e alcança o auge do desejável quando consegue encantar um homem. (...) a única coisa que trava este processo, pelo menos temporariamente, são os filhos, e apenas quando a mulher não é um monstro e os amamenta do próprio seio. Mas de novo se intrometem os doutores."

Seguem-se passagens fulgurantes, em "Andante", sobre a mulher "monstro" (que não é mãe) e sobre a mulher simultaneamente grávida, lactante e amante. É muito interessante como este retrato social está muito próximo dos processos actuais de relacionamento ("con Variazoni").

Mais do que a evocação da obsessão e do ciúme (nunca paixão, à qual sobejam os jovens Werthers) e das suas consequências nefastas e também tristemente actuais, que surge no final (em "Presto"), é o processo de reflexão sobre a individualidade e os relacionamentos que sobressai com grande mestria e vigor.
4 likes · flag

Sign into Goodreads to see if any of your friends have read A Sonata de Kreutzer.
Sign In »

No comments have been added yet.