Margarida Cruz's Reviews > Encontro Inesperado

Encontro Inesperado by Jill Mansell
Rate this book
Clear rating

by
6478439
's review
Sep 28, 2011

liked it
bookshelves: segredo-dos-livros, romance
Read in June, 2011

Começo a ficar sem palavras para comentar os livros desta autora. Quando me perguntam como são os seus livros, as suas histórias, as suas personagens, só me lembro de adjectivos como fantásticas, hilariantes, fenomenais, magníficas, estupendas, geniais... Afinal, para mim, é isso mesmo que são.

A verdade é que Jill Mansell nunca me desilude. Por mais e mais que leia da sua autoria, as expectactivas são sempre superadas. Folheio as páginas dos seus livros com um sorriso nos lábios ou uma gargalhada ainda a ecoar no estômago, acompanhados de um inevitável brilho nos olhos, tal é o agrado com que os leio.

Sei que podia passar a vida a ler os seus trabalhos pois tenho a certeza de que nunca me havia de fartar. Mansell tem o dom de nos fazer olhar para as coisas com outros olhos, dá-nos a esperança de que tudo pode acontecer e de que a felicidade é para todos e não só para alguns. Dá-nos, até, vontade de mudar, de arriscar, de sermos diferentes, de lutar por aquilo que queremos. Faz-nos acreditar que, se calhar, aquilo que vemos como um sonho impossível de concretizar é, na verdade, algo muito mais fácil e perfeitamente possível de acontecer. Ler os seus divertidos romances é, sem dúvida, uma lufada de ar fresco. Uma aventura que, assim que viramos a última página, queremos repetir tal é a sensação de bem-estar e de auto-estima renovada com que acabamos de ler os seus livros.

Esta obra não foi exepção. Lê-la foi um autêntico deleite, um prazer como aquele a que Jill Mansell já me habituou e que nenhuma outra autora me consegue oferecer. Às vezes pode parecer que estamos perante alguns exageros e que isso vai desencantar a leitura. Mas não. Tudo tem a sua explicação nos livros de Jill Mansell. Neste caso em concreto, toda este reviravolta inicial com o encontro entre Poppy e Tom no dia anterior ao casamento da primeira, pareceu demasiado fictício. Na verdade, ainda bem que assim foi tendo em conta que, depois, os desenvolvimento s na história tiveram um sabor redobrado.

Apesar da leitura leve que desfrutamos com os livros da autora, não consigo deixar de a considerar uma grande mestra na escrita deste género de literatura romântica. A forma como conjuga diferentes aspectos da realidade, incluindo os mais insignificantes e ridículos, é simplesmente fantástica, conseguindo uma grande proximidade com o leitor.

O facto de este livro ser já um tanto quanto antigo é notório no estilo de escrita e no talento, não tão exímio, com que a autora nos brinda. A meio do livro temos essa confirmação quando nos é comunicado que a acção decorre nos anos 90. Mas a verdade é que a forma como Jill trabalha com a realidade e com as suas personagens não consegue ser tão extraordinária como nos seus livros mais recentes que temos tido a oportunidade de ler.

Acho que já o referi noutra opinião anterior, mas outra coisa que aprecio imenso nesta autora é a forma como estrutura e divide os capítulos das suas histórias. Eles são em grande número (normalmente rondam os 60), mas o facto de serem tão curtos e sintéticos acelera e vicia a leitura, fazendo com que o leitor queira ler o outro a seguir e depois ainda o outro a seguir, sempre na expectactiva de "são só mais 4/5 páginas". Isto cria ritmo e dinamismo à história. Falo por mim que, quando vou a ver, já li muito mais do que esperava com este truque da autora!

No que diz respeito às personagens, todas elas são apaixonantes à sua maneira, à excepção de Dina cuja personalidade irá, certamente, irratar muitos leitores. Claudia, a companheira de casa da protagonista, Poppy, também tem as suas fases menos boas mas trata-se já de uma empatia que é melhorada com o desenrolar da história. Adorei Casper, com a sua personalidade e modos de pensar tão irresistivelmente irreverentes. Poppy, a protagonista, tem pontos em comum com todo e qualquer tipo de leitor, pelo que nos consegue cativar com a sua dose de maluqueira, empenho e grande força de vontade.

Com tudo isto, e depois de mais uns bons momentos passados com as divertidas personangens desta autora, só posso mesmo perguntar: para quando o próximo? Afinal, faça chuva ou faça sol, as obras de Jill Mansell são um autêntico bálsamo para a alma.
1 like · flag

Sign into Goodreads to see if any of your friends have read Encontro Inesperado.
Sign In »

No comments have been added yet.