Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra” as Want to Read:
Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra

4.01  ·  Rating Details ·  725 Ratings  ·  50 Reviews
Um jovem estudante universitário regressa à sua ilha-natal para participar no funeral de seu avô Mariano. Enquanto aguarda pela cerimónia ele é testemunha de estranhas visitações na forma de pessoas e de cartas que lhe chegam do outro lado do mundo. São revelações de um universo dominado por uma espiritualidade que ele vai reaprendendo. À medida que se apercebe desse ...more
Paperback, 264 pages
Published 2002 by Editorial Caminho
More Details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.
This book is not yet featured on Listopia. Add this book to your favorite list »

Community Reviews

(showing 1-30)
filter  |  sort: default (?)  |  Rating Details
Tea Jovanović
Divan autor... Bio je gost sajma... Knjiga koja se guta, nemojte je propustiti...
Ana
Apr 04, 2015 Ana added it
Shelves: mocambicanos
O calor da terra, o cheiro, o sabor, a cor, o som... está tudo aqui dentro. Gosto de livros que me mostram o sentir dos seres e dos lugares, uma das minhas formas preferidas de viajar. Poesia magicada em prosa, vida e morte e todos os estados intermédios, paixões e ódios, lealdades e traições, todos os ingredientes para uma história bem condimentada.
Tatiana Carlotti
Dec 13, 2009 Tatiana Carlotti rated it liked it
"Cada um descobre o seu anjo tendo um caso com o demônio"

É o que diz Dito Mariano, personagem do escritor moçambicano Mia Couto, referência da literatura africana contemporânea. Mia foi jornalista de A Tribuna durante a independência de Moçambique ( 1975) e dirigiu importantes periódicos como Notícias de Maputo e a revista Tempo. Em 1983, lançou seu primeiro livro, Raíz de Orvalho, com poemas que propunham uma nova literatura, diferenciada do conteúdo militante em voga. Seguiram-no várias obras
...more
Sandra
Feb 07, 2016 Sandra rated it really liked it
E finalmente encontrei um livro deste autor que adorei.

Há uma espécie de magia nesta história.
Uma névoa que separa a vida dos vivos e a dos mortos.
E que a qualquer momento pode dissipar-se e mostrar a nós o quanto frágeis somos.


Curioso, curioso é a forma como a falsa grandiosidade de algumas pessoas, que lhes incha o ego e empina os narizes, de desfaz perante a simplicidade de um ato de coragem.

E o momento em que a terra se fecha, quase como de uma vingança fosse? Perfeito!


Muito, muito bonito.
...more
Maria Carmo
A sweet, melancholy book with all the earthly tenderness of this great African writer. A family saga, through the adventures of young Mariano, the inheritor of a family house on the Island... A trip to the past and to the future, the scent of the night and the invisible presence of a dead(?) grandfather whose name (also Mariano) is the same as our main character...

Maria Carmo

Lisbon 16 Th. November 2012.
Daniel Gonçalves
Mia Couto é sem dúvida um escritor talentoso. Contador de histórias nato, apresenta uma capacidade de elaborar poesia na sua prosa. Fluída e cativante, a prosa não apresenta qualquer ponto fraco. A história é contada de forma pragmática, conseguindo mesmo assim ser possuidora de um incrível sentido filosófico.

Rachel Gomes
Aug 12, 2016 Rachel Gomes rated it really liked it  ·  review of another edition
One of the most beautiful books I've ever read. Mia Couto is, without any doubt, an amazing writer.
Sara
Apr 01, 2015 Sara rated it liked it  ·  review of another edition
Shelves: romance, 3-stars, e-book, 2015
Mariano, estudante universitário, é chamado a Luar-do-Chão para realizar o funeral do seu avô. Enquanto se espera pelo enterro, Mariano irá receber cartas que levantaram suspeitas para a história da sua família, incluindo para a sua própria.


Este foi o primeiro livro que li de Mia Couto, recentemente nomeado para o prémio Man Booker Prize. Este que à partida parece um livro simples de ser lido, é muito mais que isso. Por detrás das personagens e dos enredos à sua volta há uma representação da soc
...more
Paulo F. Oliveira
Jun 13, 2011 Paulo F. Oliveira rated it it was amazing
In Mia Couto's world there are real African people. He is an anthropologist in the broad sense of this word. In his books there's mystery, in this book there's magic, there's tradition.

Mariano gets involved in a story that is completely unexpected and wonderful, and he is the reason that will keep you thinking about wanting to visit Mozambique. He talks to dead people... well kind of! Like him, you'll want to know the secret behind the story, who's that girl, who's writing letters, is his grandf
...more
Arthur
Nov 30, 2013 Arthur rated it liked it  ·  review of another edition
O romancista Mia Couto mais uma vez nos leva à uma Moçambique maravilhosa em sua prosa, um lugar que se transforma em todo um mundo. Dessa vez, visitamos a ilha de Luar-do-Chão, onde o jovem Marianito vai descobrir a si mesmo, no momento em que descobre sua família, os segredos de sua origem e outros ligados à ilha, que serve como metáfora de uma nova Moçambique, que vai se reerguendo depois de quase duas décadas de guerra civil que se seguiram à Independência, a nova burguesia que se forma e as ...more
Leonor
Feb 11, 2015 Leonor rated it it was amazing
one of the best books I've read lately: it approaches the topic death in the sweetest, natural and rawest way and at the same time, it reminds of the love for the land, for the family and for life.
Patriciacabrinha
Nov 09, 2013 Patriciacabrinha rated it it was amazing
Uma história à volta das relações familiares, que parte da viagem de regresso de Mariano à sua ilha-natal para participar no funeral do avô.

"Morto amado nunca mais pára de morrer"
Helena
Jun 04, 2012 Helena rated it liked it
Reencontro com a família, a infância perdida, com rio que faz parte dela. Estranha história à volta de ralações familiares.
Margaret
Jan 05, 2016 Margaret rated it really liked it
Como este é um livro Bookcrossing, o meu comentário pode ser lido aqui:

http://www.bookcrossing.com/journal/1...
Derson Manhique
Jul 10, 2015 Derson Manhique rated it it was ok
Shelves: 2015
A escrita poética do Mia Couto é sensacional, mas eu não gostei tanto da historia.
Bruno Andreoni
Oct 17, 2010 Bruno Andreoni rated it really liked it
porque todos devemos saber onde
Claudio Mamede Kestener
Aug 05, 2016 Claudio Mamede Kestener rated it really liked it
belo livro, gostoso de ler!
Fernando Delfim
Apr 30, 2014 Fernando Delfim rated it really liked it
Nunca tinha lido nada de Mia Couto e já tinha comprado este há uns meses mas, tenho adiado sempre a leitura, até à semana passada.
Uma leitura ligeira com poucas páginas, revelando-se muitíssimo bem escrito e com um sentido de humor finíssimo.
Escolhi esta pequena passagem, para mim uma autêntica pérola:

“- Ele está morto, doutor?
- Clinicamente morto.
- Como clinicamente? Está morto ou não está?
- Eu já disse: ele está em estado cataléptico.
- Estado quê?
Amílcar ergue os olhos para o teto, enquanto os
...more
Missy J
THE RIVER IS A SNAKE THAT HAS ITS MOUTH OPEN TO THE RAIN AND ITS TAIL IN THE SEA.

Ok, I just happened to stumble upon this book and because it was a short book, I decided to just read it.

Mia Couto is from Mozambique (his parents fled communist Portugal in the early 50s) and he works as a writer and environmentalist.
Many people have compared his writing to Gabriel Garcia Marquez's prose, hinting at its magical realist tone. I don't know if it is because of the translation that I also somewhat felt
...more
Joana
Nov 18, 2013 Joana rated it it was amazing
Uma leitura apaixonante e envolvente que roubou a totalidade dos meus pensamentos nos passados dois dias. Na verdade quando penso neste livro sinto um odor intenso a terra molhada. Consoante me vou perdendo no Luar-do-Chão, tudo começa a fazer sentido, eu na terra perdida erradicada do Mundo pelo rio tempo. É um livro que brota do chão, mesclado de sensações, cheiros, visões que vêm de um dentro que revela uma grande devoção. Não tenho bem palavras para escrever acerca deste livro, da minha ...more
Rhys
Mar 29, 2016 Rhys rated it really liked it  ·  review of another edition
Mia Couto writes in a unique style that is very powerful. In fact I find his prose style one of the finest of any writer I have read. It has affinities to magic realism but contrives to be original too. I also see in it some similarities with the mannerisms of Milorad Pavić, in the sense that the metaphorical aspects of the worlds they both create are so spectacularly unusual and yet feel precisely right, as if they are pinning down some aspects of existence that had remained elusive before, and ...more
Rosa Ramôa
Jul 04, 2015 Rosa Ramôa rated it really liked it
Uma pessoa grandiosa não anda de peito inchado nem de nariz arrebitado...
Uma pessoa grandiosa é simples e desfeita.Não precisa de ser desmontada...
Uma pessoa grandiosa não se fecha nem se vinga!
Uma pessoa grandiosa regressa e participa!
Uma pessoa grandiosa testemunha,visita e revela!
Uma pessoa grandiosa tem a forma da terra e corre como um rio!
Uma pessoa grandiosa abriga a ternura quando chove!
Faz de tecto*
Uma pessoa grandiosa tem tudo dentro!
Uma pessoa grandiosa sente e mostra que sente!
É um lu
...more
Tim
Aug 26, 2013 Tim rated it it was amazing  ·  review of another edition
Mia Couto is my favorite animist realist writer. I have previously read 'Sleepwalking Land' and 'Under the Frangipani'. In 'A River Called Time' a young man, Mariano, is called to his home island (called 'Moonlight on the ground') to bury his dead or perhaps only sleeping grandfather. His every encounter is freighted with meaning and ambiguity, his uncles, his aunts, his father, the souls of the passengers on the capsized ferry, the doctor, the gravedigger and his come hither sister, each and ...more
Andrew
Jul 22, 2014 Andrew rated it liked it  ·  review of another edition
Post Colonial war of independence an interesting story of family with a hint of magic which is part of their traditions. Mariano is the grandson who returns to an island off the River Mazimbi after his grandfather Dita Mariano has died, through letters apparently written to him by his grandfather he unites his divided family at time of change in the country, with potential development and corruption weighing against the feelings of tradition and those who fought for independence.The book is full ...more
Sofia  Oliveira
Foi a minha primeira experiência com o autor. Gostei. Gostei particularmente da forma como me permitiu sentir um povo e um lugar novos, muito diferentes do meu, com tradições e crenças distantes das minhas. Mia Couto escreve com o coração nas palavras e isso chega até nós e faz-nos, facilmente, embarcar em viagens de descoberta. A temática é algo que também contribui para a magia deste livro. A ténue névoa entre a vida e a morte que nos faz questionar propósitos, objetivos, missões e valores. ...more
Ana Mendes
Jun 01, 2016 Ana Mendes rated it liked it
Gostei do livro. É um livro cheio de metáforas ao estilo do autor. No entanto, a parte inicial é um pouco aborrecida, a ação demora o seu tempo a desenrolar-se, mas quando o autor começa a desvendar o segredo torna-se mágico.
Deixo aqui o excerto que mais gostei: "a morte é a cicatriz de uma ferida nunca havida, a lembrança de uma nossa já apagada existência"
José
Dec 30, 2015 José rated it really liked it
Lovely piece by Mia Couto in which the meaning of dying and heritage are fairly debatable in myriad of twists and turns, written with the typical dialects of Mozambique and Mia Couto's own creativity.
Pedro Caetano Carvalho
Feb 10, 2016 Pedro Caetano Carvalho rated it it was amazing  ·  review of another edition
Shelves: 2015
Fiquei, sem dúvida alguma, rendido à escrita maravilhosa de Mia Couto. Como se não bastasse ter um talento surreal com as palavras, também a originalidade da sua história me deixou de boca aberta. Um bom começo de ano, este.
João Lino
Nov 06, 2015 João Lino rated it really liked it  ·  review of another edition
Foi o primeiro livro que li de Mia Couto.
Sim, ele é mesmo bom como se diz. Quando se acha que já se percebeu a história toda, lá vem um pequeno grande pormenor que altera a história toda, deixando o leitor com mais vontade de continuar a ler.
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
  • Os da Minha Rua
  • O Filho de Mil Homens
  • As rosas de Atacama
  • Manhã Submersa
  • Debaixo de Algum Céu
  • Perguntem a Sarah Gross
  • Mar - Antologia
  • O Primo Basílio
  • Gente Feliz com Lágrimas
  • Um Estranho em Goa
  • Esteiros
  • De Profundis, Valsa Lenta
  • Os Livros Que Devoraram O Meu Pai
  • A Morgadinha dos Canaviais
49680
(English)
Journalist and a biologist, his works in Portuguese have been published in more than 22 countries and have been widely translated. Couto was born António Emílio Leite Couto.
He won the 2013 Camões Prize for Literature, one of the most prestigious international awards honoring the work of Portuguese language writers (created in 1989 by Portugal and Brazil).

An international jury at the Zimba
...more
More about Mia Couto...

Share This Book



“A gente não vai para o céu. É o oposto: o céu é que nos entra, pulmões adentro. A pessoa morre e é engasgada em nuvem.” 5 likes
“Toda a roupa recebe a alma de quem a usa.” 3 likes
More quotes…