Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “O Cortiço” as Want to Read:
O Cortiço
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

O Cortiço

3.65  ·  Rating Details ·  5,077 Ratings  ·  83 Reviews
Moradora de um cortiço de propriedade do português João Romão, Rita Baiana é uma mulher expansiva e liberada. Ao se apaixonar por Jerônimo, jovem lusitano recém-chegado ao Brasil, ela deflagra um jogo de paixões que acaba em tragédia.

Os tipos humanos e o dia-a-dia de um cortiço no final do século XIX. Obra máxima de Aluísio Azevedo, este romance representa a maturidade de
...more
Brochura, 25 ed., 207 pages
Published 1992 by Ática (first published 1890)
More Details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about O Cortiço, please sign up.

Be the first to ask a question about O Cortiço

This book is not yet featured on Listopia. Add this book to your favorite list »

Community Reviews

(showing 1-30)
filter  |  sort: default (?)  |  Rating Details
widow of windsor
Bem se vê que o Aluísio Azevedo nunca menstruou.
Ferris
Sep 16, 2011 Ferris rated it it was amazing  ·  review of another edition
The novel, "The Slum" provides a 19th century glimpse of Brazilian society via the misadventures of the founder and residents of a slum. Somehow Azevedo is able to convey a myriad of social tensions across multiple levels and he does so with incredible vividness, wonderful prose, and memorable characters. The reader is immersed in the tension between Portuguese immigrants and Brazilians, between mulattoes and blacks, between men and women, between upper and lower classes resulting in a rather he ...more
Beatriz Almeida
Apr 02, 2013 Beatriz Almeida rated it it was amazing  ·  review of another edition
Recommended to Beatriz by: Nobody
Desgraçado. A qualquer momento que você me perguntar o que eu achei do livro naturalista O Cortiço de Aluízio de Azevedo, escrito em 1890 eu irei responder apenas: Desgraçado!

Acham que eu sou exagerada? Então vamos lá: O livro retrata a vida de um cortiço do Rio de Janeiro do século XIX junto com todos os seus problemas sociais, os personagens são formados de mulatos, negros, burgueses e portugueses e são comparados a animais. A intenção de Azevedo era fazer uma crítica coerente de uma realidade
...more
Tassia
May 05, 2012 Tassia rated it it was amazing  ·  review of another edition
Preciso reler para descobrir se foi uma apaixonite de adolescência ou se este permanece sendo um dos melhores livros que já li.
André Caniato
Tinha pra mim que daria 4 estrelas ao Cortiço, estava decidido, mas esse final me pegou de surpresa e me deixou no chão (não tanto pela história em si quanto pela narrativa incrível do Aluísio Azevedo, mas que seja). No todo, meu único arrependimento foi não ter corrido atrás de ler esse livro antes.
Andre
Mar 23, 2016 Andre rated it really liked it  ·  review of another edition
In the beginning I thought the main character would be João Ramão, but I soon realized there is no main character in this novel; each and every character is just as important and just as insignificant as the other in this cortiço, which is a perfect metaphor for that era's society. We get to know some people, get deeply involved in their personal lives, their loves, their suffering, their problems, their joy and sorrow, but they might simply die or cease to exist inside the cortiço's walls, but ...more
Laura
May 09, 2016 Laura rated it it was ok  ·  review of another edition
tinha que ter uma forma de classificar o livro além das estrelinhas. se eu desse 5 pra esse, estaria mentindo: não gostei do livro. Me deixou deprimida com relação à situação. As pessoas são ruins, burras, manipuladoras.Os malvados se dão bem. Mas isso é da Escola à qual pertence o livro.Não tem como dizer que ele é ruim . É marcante. Eu li há vários anos e me lembro dele quase todo. E isso significa muito. Acho que os piores livros são aqueles esquecíveis. A questão não é gostar ou não, mas de ...more
Drielle Feitosa
Apr 21, 2015 Drielle Feitosa rated it really liked it  ·  review of another edition
Este é um dos clássicos dos quais eu nunca me arrependeria de ler, por mais que o tenha feito por exigência do vestibular da Fuvest. Uma história fabulosa, apesar de estar acostumada com linguagens mais didáticas - provenientes da minha preferência por leituras contemporâneas do gênero fantasia - esse livro foi, sem dúvidas, uma ótima escolha para embarcar no mundo da literatura nacional. A sociedade popular da época nunca foi tão bem retratada, e nesse ponto, Aluísio foi um gênio ao incorporar ...more
Joana
Fiquei fascinada com este livro, com a forma crua, violenta e honesta com que expõe as misérias da raça humana e, em particular, a vida dos habitantes de um cortiço de Botafogo. Por isto e pela escrita simples, que me ia fazendo ler mais e mais sem querer parar, já me estava a agradar muito, mas o final, as últimas três ou quatro linhas conquistaram-me completamente
Cinthia
I read it on high school and a thousand times after that. And it only gets better.
I dare to say its one of my favorite books ever. The story its nothing out of this world, but you cant help but keep reading it. I dont know if it's about the characters and their stories and personalities or if it's the atmosphere... But there is something that makes this book really special.
...more
Amanda Alexandre
So do you want to read a book that defines Naturalism better than the books that created Naturalism itself?

Then read this.
Hugo Fialho
Aug 02, 2012 Hugo Fialho rated it it was amazing  ·  review of another edition
This review has been hidden because it contains spoilers. To view it, click here.
Dusty
Feb 28, 2010 Dusty rated it liked it  ·  review of another edition
Recommended to Dusty by: Sonia Roncador
Shelves: read-in-2010
If O Cortiço, which translated into English is closer to "the tenement" than "the slum", as it appears in this Library of Latin America edition, were set in the United States, it would look something like Gangs of New York. Set in Río de Janeiro's Botafogo neighborhood, the book chronicles the rise and fall of a multiethnic tenement community -- and its eventual transformation into a bourgie suburb.

Its story revolves around that community's three prominent white Portuguese men: (1) João Romão,
...more
Al
Sep 06, 2014 Al rated it really liked it  ·  review of another edition
De escrita rápida e direta, Aluisio Azevedo se apoia no que há de mais honesto no caráter humano: sua mesquinhez.
Pungente na síntese humana, o autor expõe, friamente, amoralmente e sem impeditivos ideológicos, o pensamento tacanho e o convulso ambiente suburbano no Rio do século XIX, onde imigrantes, escravos e mulatos buscavam suas chances, em uma sociedade que transborda a hipocrisia e se pauta nas aparências e ostentação.
O estilo da narrativa, que se tornaria o lugar comum de boa parte dos te
...more
Vinicius
Aug 06, 2013 Vinicius rated it really liked it  ·  review of another edition
Despite starting a little slow (it took me a while to get into the story and get the 'rhythm'), I really enjoyed the book.
Besides being a very complete book - there is romance, comedy, drama, blood, sex and a lot more -, one of the most remarkable points is that as the story develops itself, the slum grows, the characters grow, the plots grow in complexity... The book, ultimately, gets a lot better each new page.

It's worth highlighting the author's ability to write, flawlessly, the many kinds of
...more
Camila Bezerra
Jun 10, 2016 Camila Bezerra rated it it was amazing  ·  review of another edition
Cinco estrelas pela habilidade descritiva de Aluísio, é, realmente, como se estivéssemos assistindo a um filme lendo O Cortiço, coisa que consegue levar a crueldade com que o autor se expressa ao limite, a medida que o livro vai fechando, ou melhor, insinuando que aquela história só tem a se repetir. Para quem possui certa sensibilidade, o livro pode ser chocante, feito para denunciar o pior das relações e o pior das situações em que o ser humano pode criar ou se fazer presente, claro, com o toq ...more
Bruno
Aug 09, 2015 Bruno rated it really liked it  ·  review of another edition
Como é bom viajar no tempo com estas literaturas de domínio público! Como é repulsivo o final deste livro, voluntariamente é claro. Final aliás que deixa meio no vácuo, uma sensação de que 'cortaram o rabo do cachorro'. Novamente proposital é claro.

O autor é claramente abolicionista. Eles consegue injetar ódio ao escravismo mostrando um episódio revoltante. O próprio debater sobre se escravismo é certo ou não já causa repulsa.

As bases de nosso país esviçeradas com muita habilidade.

Nâo tem como n
...more
Gláucia Renata
Jul 16, 2014 Gláucia Renata rated it it was amazing  ·  review of another edition
O livro não merece o rótulo que tem de leitura obrigatória, isso estigmatiza qualquer obra.
Adoro o Naturalismo, fase literária em que o homem é retratado por seus instintos quase animais. As histórias dos habitantes do cortiço se misturam com sensualidade, promiscuidade, inveja, ingenuidade, interesse, ciúme, fidelidade e traição. Nunca mais me saiu da memória a parte final protagonizada por João Romão, Bertoleza, um punhal e uma mesa cheia de vísceras de peixes.
Gustavo Barbosa Ferreira
Jun 22, 2016 Gustavo Barbosa Ferreira rated it really liked it  ·  review of another edition
Shelves: fiction
This novel is considered the main achievement of Brazilian naturalism, and it is certainly one of the most important works of XIX century Latin American literature. With a hard, crude language, Aluísio Azevedo describes in a deeply rich structure the lives of a handful of characters, giving each one of them a complex presonality, and using the circumstances to discuss some of the most polemic topics generally approached by naturalist authors.
Paola
Mar 30, 2014 Paola rated it it was amazing  ·  review of another edition
Um livro que nos apresenta os primórdios do crescimento urbano desordenado do Brasil imperial, com todos os seus vícios, amores, rancores, preconceitos, embates entre os ex-colonos portugueses e os brasileiros. Tantos tipos, tantas histórias de vida e desgraça que se encontram, um livro tão real que você se sente como parte do universo descrito pelo autor. Aluísio Azevedo soube de forma primorosa recolher pequenos detalhes que podiam nos passar despercebidos e fazer uma obra grandiosa.
Deyse
I ended up enjoying this one more than I thought I would, for my studies of it I expected to be grossed out and bored but while reading it I felt more pleased to see all the undertones of criticism, the awareness of the Brazilian society of 1890's and their types and tropes. Still not a fan of the Naturalism current, but it was better than I thought at first.
Bruno Andreoni
Um dos poucos livros que gostei de ler na juventude por causa da escola, gosta a montagem do cortiço, das relações e das complicadas ações
Nicolle Varella
Jun 27, 2012 Nicolle Varella rated it really liked it  ·  review of another edition
It is a very important Brazilian book. Actually it's the most famous book on Naturalism in Brazil. It was nice to read something a little bit different from the Romantic novels to School!
Andre Piucci
Oct 28, 2015 Andre Piucci rated it it was amazing  ·  review of another edition
“Honestidade sem mérito, porque vinha da indolência do seu temperamento e não do arbítrio do seu caráter.”
Robbie
Jan 12, 2016 Robbie rated it did not like it  ·  review of another edition
O trauma da minha adolescência (mas essa é a minha opinião). Sei que muitos gostam desse livro, mas esse foi o único livro da minha vida que li por obrigação.
Pauline
It is a story of greed but probably in a way that you havent read it before, I would recommend it to everyone, it is a great book!
Renata Coutinho
Jun 04, 2013 Renata Coutinho rated it it was amazing  ·  review of another edition
Excelente livro! Só não entendo como é indicado para adolescentes do Ensino Médio...
Beatriz
Bem interessante. Realmente bom.
Marcos Felipe
Nov 26, 2016 Marcos Felipe rated it it was amazing  ·  review of another edition
12 anos depois termino esse incrível livro desse incrível autor.
Acho que é daquele livro que a gente come as próprias palavras quando ousa dizer que nossa literatura é ruim. Também é daqueles livros que a gente fica bravo que alguém tão mané como Bob Dylan ganhou o Nobel de Literatura (e nem vai ir recebe-lo.) Aí a gente se revolta ainda mais porque a indústria cultura norte-americana é tão forte que nenhum escritor brasileiro talvez nunca ganhe o prêmio.

*se recompõe*
Tatiane Nunes
É um livro que retrata pobreza, riqueza, machismo, racismo e a cultura que provém das desigualdades. Apesar de ser interessante ver o aspecto cultural de um cortiço dessa época, o livro é marcado por desgraças e desventuras, que apesar de terem feito o livro se tornar um clássico, o tornam um livro maçante e difícil, com personagens em excesso e linguagem penosa.
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 next »
topics  posts  views  last activity   
The Armchair Trav...: * The Slum * discussion 9 10 Apr 25, 2016 01:25AM  
  • Memórias de um Sargento de Milícias
  • Vidas Secas
  • Morte e Vida Severina
  • O Triste Fim de Policarpo Quaresma
  • Noite na Taverna
  • Quincas Borba
  • Sagarana
  • Incidente em Antares
  • A rosa do povo
  • Vestido de Noiva
  • Capitães da Areia
  • Auto da Compadecida
  • Macunaíma
  • Senhora
  • O Encontro Marcado
1473599
Era filho do português David Gonçalves de Azevedo e de Emília Amália Pinto de Magalhães. Seu pai era viúvo e a mãe era separada do marido, algo que configurava grande escândalo na sociedade da época. Foi irmão do dramaturgo e jornalista Artur Azevedo.

Desde cedo dedicou-se ao desenho através de caricaturas e à pintura. Em 1876 viaja ao Rio de Janeiro, a fim de estudar Belas Artes, obtendo desde ent
...more
More about Aluísio Azevedo...

Share This Book



No trivia or quizzes yet. Add some now »

“[...] honestidade sem mérito, porque vinha da indolência do seu temperamento e não do arbítrio do seu caráter.” 4 likes
“Eram cinco horas da manhã e o cortiço acordava, abrindo, não os olhos, mas a sua infinidade de portas e janelas alinhadas.” 0 likes
More quotes…