Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “Grande Sertão” as Want to Read:
Grande Sertão
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating

Grande Sertão

4.51 of 5 stars 4.51  ·  rating details  ·  1,346 ratings  ·  72 reviews
Favoloso altipiano del Brasile profondo, deserto-brughiera dei Campos Gerais rinverdito di improvvise palme giganti, il 'sertao' di Guimaraes Rosa è uno spazio magico percorso nell'intrico dei suoi sentieri da santoni a banditi, popolato di mandrie e di piccoli uomini da nomi altisonanti come di eroi di saghe remote. Sono, questi individui, provvisori e paradigmatici, unic ...more
499 pages
Published 2003 by Feltrinelli (first published 1956)
more details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.
This book is not yet featured on Listopia. Add this book to your favorite list »

Community Reviews

(showing 1-30 of 3,000)
filter  |  sort: default (?)  |  rating details
Epicarmo Papoula
Antes de mais nada, dois conselhos simples sobre este livro: primeiro, ignore toda a massa de textos acadêmicos e teses sobre ele, são muralhas inibidoras que o transformam em algo aparentemente inacessível, só para intelectuais. Pura bobagem. A Fortuna Crítica ao redor deste grande romance mais afasta do que aproxima os leitores comuns, os segrega e os desmotiva, este livro não é para intelectuais, e sim para brasileiros leitores de lingua portuguesa e como não? Para o Mundo. Está ao lado de Ca ...more
Mike Bull
I wouldn't have discovered this book without my brother, who mentioned it to me in late 2012.

Wow! After reading it, now I understand why in a 2002 poll of 100 noted writers (see this book's entry in Wikipedia) the book was named among the top 100 books of all time!!!
This is all the more amazing because in the English speaking world the book is all but unknown and very hard to get in print. However, check online and you may be able to download a pdf copy.

The book is set in the wild backlands of B
...more
Ryan
UPDATE: Thoughts after rereading the book this year.

This novel from Brazil was a haphazard record of Riobaldo's tale of his adventures as a member of a jagunço (armed ruffian) outfit under different leaders. He was speaking to an unnamed man, a learned person, almost certainly a writer who was interviewing the retired bandit in order to write about his exploits. The tale was told out of order, following the unpredictable courses of winding rivers, branching out into various tributaries. Characte
...more
Jenn McCollum
The Devil to Pay is the first Brazilian novel that I've ever read and it is one of the most explicit and beautiful explorations of gender and sexuality in literature: particularly of masculinity and male love. (It's a shame that it's out of print.)

In short, the narrator is Riobaldo who, like Scheherazade from One Thousand and One Nights, seems to be storytelling as away to save his life. The narrative is winding, out of order, repetitive and somewhat unreliable but it functions as a way to learn
...more
Realini
Grande Sertao: Veredas, by Joao Guimaraes Rosa
Translated as The Devil to Pay in the Backlands

This is a great book. I loved it.
It seems that I am growing very fond of the Latin American Literature…I loved Marques and Llosa and now I discovered with great joy Guimaraes Rosa.

This is a long, fascinating book. The heroes are for the most part the jacuncos, roaming through the “Grande Sertao” of the title…
The Devil? It seems He does not exist, in spite of the many names with which he is often mentione
...more
Josh Watkins
There's a general consensus among folks in the know that this impressively out-of-print English translation is, compared to its Portuguese source material, pretty piss-poor. Here is a link to a fabulous article updating the buried status of Rosa's heavyweight modernist champ. Sparknotes: Prof. Elizabeth Lowe, Director of Translation Studies at UIC-Champagne/Urbana (which houses the Dalkey Archive Press, wink) is in the process of retranslating the novel, which we may even see in another year or ...more
Dauro Veras
Um dos melhores livros que já li. Aventura densa, mergulho na alma humana, saga universal com sabor bem brasileiro. Em resumo, genial! Uma curiosidade: em Copenhague conheci e entrevistei o tradutor da obra pro dinamarquês. É Peter Poulsen, pai da minha amiga Nynne Livbjerg. Ele passou quatro anos fazendo só isso. Chegou a gravar depoimentos no interior de Minas com pessoas que inspiraram Rosa a compor personagens do livro. E precisou inventar palavras em dinamarquês. Poulsen me disse que encont ...more
Newton Nitro
Viver é muito perigoso, mas a vida fica menos perigosa depois que se lê uma coisa preciosa dessas que é o Grande Sertão Veredas. Eu tinha enrolado, enrolado, enrolado por muito tempo essa leitura, começado, interrompido, esquecido, voltado até que, com a minha escrivinhação dos últimos tempos, com a feitura da escrita, a moldação das frases, o desespero de escolher a palavra certa, me veio aquela vontade doida, aquela obrigação mineira de ler o texto fundador da imensidão das Gerais, de um sertã ...more
Jur Koksma
Not enough stars to rate this book. Absolute No 1 in literature ever. Light years ahead of anything else.
Hannah Foster
Living is a dangerous business, isn't it?
It is for the life of Jaguncos.


This novel follows an old man telling his life-story to a man passing by his town.
The entire novel is written in his first person narrative.

The story flops back and forth a lot--out of chronological order-- to different moments in his past, because he's essentially telling the whole story of his life, and when one does that, it's hard to tell it all in order.

He goes from being Riobaldo the Jagunco, to Tatarana the sharp shoo
...more
Michael Walkden
This book... completely blew me away. Quite unlike anything I have ever read. I can't speak to the perfection of the original, but the English rendering is immaculate.

The Devil to Pay in the Backlands is the story of Riobaldo, a jagunço (bandit) of the Brazilian sertão (outback). The narrative is non-linear and told in continuous, unremitting prose; major plot points include Riobaldo's recruitment by the scholar-bandit Ze Bebelo, his involvement in a number of brutal skirmishes and power-struggl
...more
Joana Costa

Livro que entra directamente na lista dos livros mais fantásticos que li até hoje, sem questionar a sua posição. É uma obra prima.

Frases que ficaram:

"Abriu em mim um susto; porque: passarinho que se debruça - o voo já está pronto!"

"Zé Rebelo, olhando, me olhou, notou moleza. - "Tem dó não. São os danados de façanhosos..." Ah, era. Disso eu sabia. Mas como ia não ter pena? O que demasia na gente é a força feia do sofrimento, própria, não é a qualidade do sofrente."

"Mas, na ocasião, me lembrei du
...more
Matheus Cavalcante
Nonada...

Sem dúvida, a melhor obra que já li. Com um monólogo envolvente, o narrador Riobaldo discute, em diversos planos, sua história na jagunçagem, a existência do Diabo e o seu amor por Diadorim.

Inclusive, este último é o ponto mais característico da narrativa, a luta interior de Riobaldo/Taturana entre Diadorim, amor "de ouro", mas "sujo" e Otacília, o seu amor "de prata", o seu amor "correto". Creio haverem outras críticas que discutam muito bem este ponto. Mas me admira principalmente na
...more
Ronaldo Sérgio De faria
Grandes Sertões: Veredas de João Guimarães Rosa é o melhor romance que já li. O melhor na arte da escrita e da trama. O melhor na descrição dos personagens e na descrição da realidade da vida do sertão brasileiro. Quando lia, sentia um misto de dor e de amor e co-agia com os personagens. Minhas palavras eram as deles e suas palavras eram as minhas. A narrativa da história da vida de Riobaldo espelha o sertão como ele é e as pessoas como são “sertões”. A expressão “o sertão sou eu” de Riobaldo ma ...more
Louisa
Grande Sertão is the story of Riobaldo, a jagunço, one of the many warriors that roamed the great plains of northeastern Brazil during the 19th and 20th century, dispersing justice where the government had no eyes or power. Wandering across the sertão with other jagunços, Riobaldo lived without a home, without relatives, without any clear direction, doubting God and the devil, doubting everything. There was only one thing he really cared for: his friendship with Diadorim, his fellow jagunço, his ...more
Bruno
Eis uma história linda e contada duma forma muito própria. Uma história que consegue parecer simples, mas é muito mais do que aparenta à superfície. Mas o título por sí já revela muito, expondo um tema recorrente no romance: a justaposição entre o potencial e o realizado, a escala entre os dois no mundo e no homem, e o produto palpável dessa dinâmica.
O que Guimarães Rosa consegui forjar com o uso de linguagem neste obra é uma daquelas, poucas, coisas perfeitas no mundo. E tudo o que, através de
...more
Cosimo
Il Sertao, dove invecchia il vento

“Coraggio è quel che il cuore batte; se no, batte falso”.

A dire di cosa parla questo romanzo, direi che è un'epica del coraggio. E' la storia di un uomo che si forma nell'esperienza di una banda di jaguncos, attraverso la lotta, l'imitazione, la sfida e la partecipazione, arrivando a divenire un capo, facendo emergere le proprie qualità e la virtù necessaria in quelle terre desertiche e tra vicende di guerra. Il sertao è luogo di tristi inganni, sempre in movime
...more
Ben
I found out about this book from the World Library's list of the 100 Best Books of All Time (http://www.goodreads.com/list/show/94...).

It appears that the only English edition is flawed, and out of print anyway ($275 USD on Amazon for a used copy!). Lamentably, I have to surrender to the realization that I will not be reading this book unless a new translation comes along.
Raul Pires
Grande Sertão: Veredas, é um dos livros da minha vida. Ao mesmo nível só tenho mais dois: Cem anos de solidão, de Garcia Marquez, e A montanha mágica, de Thomas Mann. É daqueles livros que depois de lidos se tem a sensação de que nunca vamos ler nada melhor, e que mesmo igual vai ser muito difícil.
Aqui fica pois a minha recomendação!
Neide
Dos meus livros preferidos. Lindo, grandioso e com personagens que se infiltram na sua imaginação e passam a fazer parte de sua vida, mesmo depois de muito tempo da leitura. Minha dica para quem tiver dificuldade: insista! Após a 90• página vai ficando mais simples para ler com prazer. Vale a pena insistir.
Alexandre
GS:V é um livro que faz o leitor ouvir as vozes dos personagens, a realmente se sentir enviado ao sertão com o bando de Riobaldo. Um pouco da coleção de suas surpresas:

"...a colheita é comum, mas o capinar é sozinho" (p.58)

"Com Deus existindo, tudo dá esperança: sempre um milagre é possível, o mundo se resolve. Mas, se não tem Deus, há-de a gente perdidos no vai-vem, e a vida é burra. É o aberto perigo das grandes e pequenas horas, não se podendo facilitar - é todos contra os acasos. Tendo Deus
...more
Flavia Sparacino
a favorite. I read the Italian translation. I was crying with tears at the end. I can't remember another book moving me so profoundly.
Kristel
The Devil To Pay In The Backlands by João Guimarães Rosa also known as The Devil in the Street in the Middle of the Wirlwind was written in Portuguese by the Brazilian author João Guimarães Rosa in 1956 and translated to English by James L Taylor and Harriet de de Onís in 1963. I read a first edition translated in 1963 book. Reportedly all translations are poor but also thePortugese is archaic and colloquial, making it a very difficult book to translate. The translation by Taylor and de Onis is ...more
charta
Il sertão è un luogo fisico reale: lo sconfinato territorio del Brasile centro-settenrionale; le veredas sono i sentieri che lo intersecano.
La salienza geografica si fonde, qui, con l'interiore, immensità - o vacuità - del nostro ego, le scelte che lo caratterizzano, ne mutano l'aspetto, vi creano circuiti e cortocircuiti nel corso dell'esistenza.
In questo territorio si muovono sparute bande di jagunços perennemente in lotta fra loro in un agire che rappresenta e coglie tutte le sfumature dell'u
...more
Pedro
este é um dos livros de linguagem mais dificil que já li, quer por ser antigo como por ser num dialecto muito próprio (no caso do sertão brasileiro).

desconhecendo por completo a base histórica por trás da mesma e não conseguindo apanhar grande coisa nas primeiras dezenas de páginas é tentador desistir mas a verdade é que o que vem depois vale muito a pena. é uma belissima história contada de uma forma peculiar mas interessante e cereja no topo do bolo tem um fim como poucas vezes vi (penso que a
...more
Howard
I discovered this book because I really like Latin American authors like Llosa, Marquez, Saragamo, Amado, Fuentes and Azuela etc and heard about it as being a novel included in the Nobel world literature top 100 (as selected by the worlds best 54 authors).

The story is about two men (Riobaldo and Diadorim) and their close relation as they interact with the various factions and leaders of bandit groups. There is much travel and chasing around the Sertao' area of Brazil. There is lots of rivalry,
...more
adri patamoma
eita livro difícil de se ler! a história começa toda 'bagunçada', e conforme as muitas páginas vão passando, ela vai sendo alinhavada pelo protagonista (que narra o livro todo). só depois de 150 páginas é que a história começa a ficar interessante, porque é só a partir desse ponto é que a gente começa a entender um pouco do que está sendo narrado. guimarães rosa tem todo um jeito peculiar de usar as palavras e de contar os acontecimentos. no final do livro, tem uma grande surpresa (no spoilers a ...more
Cory
I heard about this book quite a while ago and have been searching for it ever since, even given the warnings that the English version does not fully capture the brilliance of the original. Recently, I found a PDF copy I could download and jumped. I was not disappointed. I was taken in by Riobaldo's story of a bandit's life in the backlands of Brazil. How he struggled with his belief/non-belief in the Devil and of fate. How he couldn't deny his forbidden love for Diadorim. How he realized that co ...more
Roberta
Não vou mentir. Ler Grande Sertão: Veredas foi um desafio. O vocabulário e a estrutura do livro - completamente sem capítulos e longos parágrafos - complicaram a experiência. Foi duro, mas ao fim a jornada vale muito a pena. Ler a obra é como atravessar o sertão: a jornada é dura, árida, sem misericórdia, mas no fim da viagem chega-se à conclusão de que se viveu uma experiência sem comparação, inesquecível.

Não creio que alguém consiga lê-lo na velocidade com que se lê outras obras, mas o importa
...more
Riomaria
Li em 1991, qdo terminava minha graduação em biologia. Encontrei-me na leitura poética do ambiente feita por Rosa. Eram veredas que se apresentavam como possibilidade de unir leitura da natureza e da cultura tal como deveriam ser - interligadas. Daí trilhei caminhos pelas ciências humanas para buscar construir essa integração em meu trabalho. Releio atualmente, em 2009, qdo retorno às ciências biológicas após a incursão pelas humanas - uma trilha de retorno que jamais imaginei fazer. Encontro-me ...more
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 99 100 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
  • Morte e Vida Severina
  • Diary of a Madman and Other Stories
  • The Recognition of 'Sakuntala: A Play in Seven Acts
  • History
  • Canti
  • São Bernardo
  • بوستان سعدی
  • O Continente
  • The Book of Job
  • Romancero gitano
  • Lavoura Arcaica
  • Quincas Borba
  • The Passion According to G.H.
  • Macunaíma
  • The Sound of the Mountain
  • Auto da Compadecida
  • Berlin Alexanderplatz
  • Poems of Paul Celan
95937
João Guimarães Rosa (27 June 1908 - 19 November 1967) was a Brazilian novelist, considered by many to be one of the greatest Brazilian novelists born in the 20th century. His best-known work is the novel Grande Sertão: Veredas (translated as The Devil to Pay in the Backlands). Some people consider this to be the Brazilian equivalent of Ulysses.

Guimarães Rosa was born in Cordisburgo in the state of
...more
More about João Guimarães Rosa...
Sagarana Primeiras Estórias Manuelzão e Miguilim A Hora e a Vez de Augusto Matraga The Third Bank of the River and Other Stories

Share This Book

“Viver - não é? - é muito perigoso. Porque ainda não se sabe. Porque aprender-a-viver é que é o viver, mesmo.” 11 likes
“Sorte é isto. Merecer e ter.” 11 likes
More quotes…