Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “Uma Família Inglesa” as Want to Read:
Uma Família Inglesa
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

Uma Família Inglesa

3.7  ·  Rating Details ·  931 Ratings  ·  32 Reviews
Em plena segunda metade do séc. XIX, Júlio Dinis apresenta-nos uma família que habita a ribeirinha cidade do Porto, os Whitestone. Mr. Richard é o chefe de família, um homem que simboliza fielmente a austeridade britânica. Homem de hábitos e já viúvo, é dono de uma casa comercial na Rua dos Ingleses, centro nevrálgico do comércio na cidade. Carlos é o filho mais velho.

Um
...more
Paperback, Clássicos Porto Editora, 448 pages
Published 2010 by Porto Editora (first published 1868)
More Details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about Uma Família Inglesa, please sign up.

Be the first to ask a question about Uma Família Inglesa

Os Maias by Eça de QueirósAuto da barca do Inferno by Gil VicenteFelizmente Há Luar! by Luís de Sttau MonteiroFrei Luís de Sousa by Almeida GarrettA Lua de Joana by Maria Teresa Maia Gonzalez
Livros Portugueses - O que já li...
40th out of 1,017 books — 334 voters
The Book of Disquiet by Fernando PessoaBlindness by José SaramagoOs Maias by Eça de QueirósMemórias Póstumas de Brás Cubas by Machado de AssisThe Lusiads by Luís Vaz de Camões
Best Literature in Portuguese
54th out of 396 books — 363 voters


More lists with this book...

Community Reviews

(showing 1-30)
filter  |  sort: default (?)  |  Rating Details
Luís C.
Jul 21, 2016 Luís C. rated it really liked it  ·  review of another edition
Shelves: 2013, portugal, on-my-own
This was the first novel of the author, but fear of the host which would give it, appears long after it was written, in serials in "Jornal do Porto" in 1867.
It is a citadine novel, objective, of psychological and individual analysis, to the style of realistic English novel. It abounds the interiors painting, but the action is slow, rushing in the last chapters.
The outcome is pink coloured, as usual conclusion on who "lived lightly, lightly has written, died of lightweight," according to Eça de Q
...more
Isabel Maia
May 15, 2012 Isabel Maia rated it it was amazing
Shelves: mine, catalog, original
Em plena segunda metade do séc. XIX, Júlio Dinis apresenta-nos uma família que habita a ribeirinha cidade do Porto, os Whitestone. Mr. Richard é o chefe de família, um homem que simboliza fielmente a austeridade britânica. Homem de hábitos e já viúvo, é dono de uma casa comercial na Rua dos Ingleses, centro nevrálgico do comércio na cidade. Carlos é o filho mais velho. Um jovem boémio, frequentador assíduo de cafés e de teatros, está completamente desligado dos negócios da família. Jenny é a ...more
Ana
Sep 06, 2016 Ana rated it really liked it
Shelves: i-have-it-mines
Pode parecer contraditório, mas este livro tanto cumpriu como superou as minhas expectativas, surpreendendo-me.

Devo confessar que a minha curiosidade por esta obra era grande, pois nunca lera nada de Júlio Dinis. E o que estava a perder! A escrita é tão cuidada, tão refinada, sem ser maçadora mas sim cativante, que me fez querer ler tudo deste autor e saber mais sobre ele. Na minha modesta opinião, penso que se esta história tivesse sido escrita por alguém com menos talento, não me teria despert
...more
Mady
Oct 13, 2012 Mady rated it really liked it
This is the story of an English family that, like so many others, emigrated to Porto to invest on the Port wine production and its export (mostly) to England.
Jenny is the daughter, described as almost like an angel, that since her mother's death has been truly dedicated to her father and brother. The father seems a bit distant figure, though always thinking about his children. Carlos is the brother who was already born in Portugal and despite his actions is described as a good boy with a kind he
...more
Alexandra
Oct 01, 2012 Alexandra rated it it was amazing  ·  review of another edition
Shelves: favorites
Este foi o primeiro livro que comprei, quando tinha 10 anos, na feira do livro da escola onde frequentava o 5to ano e todos os anos, nas ferias grandes do verão, era "obrigatório" lê-lo uma vez. Tem, como é visível, um significado muito especial para mim.
Para alem disto, a trama é interessante e envolvente, o autor é uma referencia na literatura clássica portuguesa e o livro é recomendável. Eu adorei!
Claudia
Nov 17, 2015 Claudia rated it it was amazing  ·  review of another edition
Shelves: na-minha-estante
Adorei este livro. Júlio Dinis tem uma forma de escrever encantadora. Aconselho sobretudo a quem goste de romances clássicos. identifiquei-me imenso com a Cecília, uma personagem feminina. Uma história comum mas contada por este escritor ficou magnifica.
Rosa Ramôa
Jan 15, 2016 Rosa Ramôa rated it it was amazing  ·  review of another edition
Sobre a burguesia portuense no século XIX...
Débora Viegas
May 31, 2015 Débora Viegas rated it it was amazing
E assim, de repente e sem aviso, apaixonei-me por este livro e pela sua história!
Márcia Rita
Oct 12, 2016 Márcia Rita rated it really liked it
Um livro fantástico!
Virgilio Machado
Romance da autoria de Júlio Dinis, inicialmente aparecido em folhetins com o título Uma Família de Ingleses e subintitulado Cenas da Vida do Porto, foi publicado em 1868. Enquanto Camilo retratava o velho mundo da aristocracia fatalista e em decadência, Júlio Dinis aborda um mundo novo em cujo desenvolvimento acredita. No período durante o qual escreveu, entre 1858 e 1870, vivia-se uma fase de acalmia que propiciava o fomento das obras públicas. Todos os valores da burguesia crente no êxito da ...more
Duarte Laranjo
Aug 01, 2015 Duarte Laranjo rated it really liked it
ofolhetim.blogs.sapo.pt

A narrativa de Júlio Diniz:

Frequentemente quando estamos a ler, temos a sensação de desligar tudo o que está á nossa volta e entrar no mundo descrito no nosso livro. Nesta obra de Júlio Diniz, apesar da ação decorrer com alguma lentidão, o autor consegue raptar-nos do nosso mundo e tornar cativantes as longas descrições, características do realismo literário, que á partida nos parecem aborrecidas. Relembro, por exemplo, a descrição de Cecília, à qual o autor dedicou cerca
...more
Filipe Arede
Nov 18, 2011 Filipe Arede rated it really liked it
Uma Família Inglesa é uma obra do escritor português Júlio Dinis, que versa sobre a vida de uma família inglesa que habita a cidade do Porto na segunda metade do século XIX.
O romance do século XIX português encerra sempre uma certa dose de crítica social reflectida numa panóplia de várias personagem-tipo representativas de grupos que representam determinadas características concretas e distintivas.
Esta obra de Júlio Dinis é um romance na mais conhecida acepção da palavra que conta a estória do j
...more
Inês Montenegro
Publicado em 1868, é com este livro que Júlio Diniz retrata o dia-a-dia portuense, na sociedade e no comércio, de uma família inglesa, burguesa de classe. É na primeira parte que tal se mostra mais evidente, com a apresentação quase caricatural das personagens – onde se vê um excesso dos estereótipos da época, como é o caso de Jenny, tão doce, tão angelical, tão santificada, e, no fundo, tão consciente do poder que tal a faz ter sobre a família e felizmente para a dita apenas usa a ser favor –, ...more
Pedro da Silva Mesquita
Sep 27, 2014 Pedro da Silva Mesquita rated it it was amazing
Um excelente livro de um dos mais belos e grandiosos escritores portugueses. Apesar de ser o primeiro livro de Júlio Dinis e que por isso é tão diferente os restantes, não deixa de ser uma obra-prima. É um romance citadino, objectivo e com análise psicológica e individual. É um romance realista, cheio de descrições de interiores e em que a acção é lenta e se precipita nos últimos capítulos, para muita pena minha que gostaria que fosse mais desenvolvida a parte final.
Ainda assim é um belo livro p
...more
Catarina
Feb 24, 2014 Catarina rated it really liked it
É uma obra de um conhecido Autor nacional, cuja narrativa e história está muito bem contada. Todavia, achei que havia partes um pouco descritas demais, que não contribuíam para o avanço da história. A personagem de Jenny e de seu pai são muito interessantes. Gostei do facto de o narrador se dirigir, por várias vezes, ao leitor.
Aconselho.
Vitoria
Aug 12, 2011 Vitoria rated it it was amazing
Shelves: my-favorite
Talvez este livro não seja melhor do que os outros, do autor. Mas apesar de todos me terem deixado boas recordações de leitura, recordo este muito especialmente. Li-o nas férias de Natal de 1987/88, numa fase complicada e foi fundamental para me elevar o estado de espirito. è por isso, muito especial para mim!
Federico Leonyleon
Mar 03, 2016 Federico Leonyleon rated it really liked it
Great Novel in the style of Jane Austen's marriage plot books, describing the 'customs and mores' of mid nineteenth century Porto, with the only downside of maybe having in Jenny one of the first Manic Pixie Dream Girl Character with no goals for herself (https://en.m.wikipedia.org/wiki/Manic...)
Rosa.cruz7
Sep 07, 2012 Rosa.cruz7 rated it really liked it  ·  review of another edition
I read and re-read this book.

Not Dinis's finest work, true, and it is an easy read. If I'm not mistaken, it was one of his first novels. Great if you like 'romantic' stories, and if you are a fan of Austen, you will like it.
Mosath Mosath
Jan 29, 2013 Mosath Mosath rated it it was amazing
Brilhante!
Este livro é de uma qualidade acima de qualquer comentário rápido.
Só quero dizer que devia realizar-se uma adaptação cinematográfica ou a produção de uma série televisiva, que homenageassem este objecto literário e o seu grande autor!
Danielroffle
May 20, 2011 Danielroffle rated it it was amazing  ·  review of another edition
Admito que, mesmo tendo crescido na província e sendo por isso um céptico sobre as virtudes do campo, deixo-me facilmente seduzir pelos cenários idílicos do Júlio Dinís. Mesmo assim, o meu romance favorito do tipo é este, o único que se passa no Porto.
Pequete
Jun 02, 2008 Pequete rated it liked it
Shelves: emprestados
LI-o em casa dos meus avós de Coimbra, há muitos anos atrás (devia ter uns 14 anos). Lembro-me de ter gostado, ambora tivesse achado um bocado lamechas.
Alda
Nov 25, 2013 Alda rated it liked it  ·  review of another edition
As descrições do Porto são muito engraçadas e está muito bem escrito, mas de uma forma um pouco hermética. Uma leitura pesada.
Moura
Oct 06, 2015 Moura rated it did not like it
Gostei bastante mas o fim revelou-se obvio desde muito cedo. Apesar disto, e uma boa obra de Julio Dinis.
Moureco
Apr 09, 2012 Moureco rated it really liked it
Naturalismo no seu melhor, Júlio Dinis no seu melhor também. Muito bom, excelente retrato do Porto de meados de novecentos.
Ana
May 14, 2014 Ana added it
An examp+le of the portuguese romantic style.
Julio Dinis is considered one of the masters of description of his time.
MªLurdes Rodrigues
MªLurdes Rodrigues rated it really liked it
Mar 24, 2011
Laurinha
Laurinha rated it did not like it
May 24, 2015
Frederica Cerqueira
Frederica Cerqueira rated it really liked it
Dec 27, 2012
Laura Correia
Laura Correia rated it liked it
Jun 02, 2016
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
  • Eurico, o Presbítero
  • A Queda dum Anjo
  • A Ilustre Casa de Ramires
  • Viagens na Minha Terra
  • Mau Tempo no Canal
  • A Sibila
  • Sonetos
  • Manhã Submersa
  • Só
  • Contos Da Montanha
  • Mar - Antologia
  • Rio das Flores
  • Aventuras de João Sem Medo: Panfleto Mágico em forma de Romance
1019403
JÚLIO DINIS, pseudónimo de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, nasceu no Porto a 14 de Novembro de 1839. Tirou o curso de Medicina na Escola Médica do Porto, aliando a profissão de médico à de escritor. Os seus primeiros textos foram publicados em A Grinalda e em O Jornal do Comércio. As suas principais obras, todas assinadas como Júlio Dinis, são: As Pupilas do Senhor Reitor (1867), A Morgadinha dos ...more
More about Júlio Dinis...

Share This Book



“A causa disto é o sermos nós uma nação pequena e pouco à moda, acanhada e bisonha nesta grande e luzidia sociedade europeia, onde por obséquio somos admitidos, dando-nos já por muito lisonjeados, quando os estrangeiros se deixam, benevolamente, admirar por nós.” 7 likes
“Mr. Richard odiava cordialmente a França. Ou ele não fosse inglês.” 4 likes
More quotes…