Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “As Três Vidas” as Want to Read:
As Três Vidas
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating

As Três Vidas

4.02 of 5 stars 4.02  ·  rating details  ·  291 ratings  ·  32 reviews
Que segredos rodeiam a vida de António Augusto Milhouse Pascal, um velho senhor que se esconde do mundo num casarão de província, acompanhado de três netos insolentes, um jardineiro soturno e um rol de clientes tão abastados e influentes como perigosos e loucos? São estes mistérios que o narrador - um rapaz de família modesta - procurará desvendar durante mais de um quarto ...more
Hardcover, 1ª Edição, 306 pages
Published September 2008 by Quidnovi
more details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about As Três Vidas, please sign up.

Be the first to ask a question about As Três Vidas

Community Reviews

(showing 1-30 of 491)
filter  |  sort: default (?)  |  rating details
Tânia F
O escritor conseguiu construir uma história envolta em mistério, sobretudo devido a um inusitado emprego que o protagonista aceita na Quinta do Tempo, perto de Santiago do Cacém.
O autor consegue criar um ambiente de suspense e tensão e deixar o leitor ávido e intrigado por saber mais sobre o empregador (Milhouse Pascal), sobre o sucedido à sua filha Adriana, sobre as tarefas do leal jardineiro Artur e acima de tudo sobre o sucede com os visitantes recebidos, cuja gestão da base de dados é da com
...more
Ricardo Lourenço
“O que foi verdade e o que é, inevitavelmente, ficcionado, devido aos limites da memória, não importa – em última análise, a própria realidade é objecto de ficção. O mais importante é libertar-me dos fantasmas, pois acarreto com as sombras de todas as coisas a que não tive coragem para colocar um fim. Isso reflecte-se, sobretudo, nos meus sonhos: ao contrário da crença habitual, não me parece que os sonhos sejam o espelho dos nossos desejos; cá para mim, acho que os sonhos são o espelho dos noss ...more
Cat
This is, by far, my favourite book by this author. Loved it from the very beginning, and found it hard to put it down -- all I wanted to do was read it to the very end, since it is such a mysterious and compelling story.
Natacha Martins
Este livro é das melhores coisas que li nos últimos tempos! É o que me ocorre dizer agora que cheguei ao fim, não sem alguma pena por ter de o fechar e largar. João Tordo entrou, definitivamente no meu coraçãozinho de leitora e hei-de devorar tudo o que escreveu e escreverá. Muito, muito bom!

Quanto ao livro o que será que posso dizer sobre ele? Bem, primeiro a história é fantástica e as personagens idem idem, aspas aspas. João Tordo consegue fazer-nos sentir medo, apreensão e desperta-nos de tal
...more
Diana Miranda
"O que foi verdade e o que é, inevitavelmente, ficcionado, devido aos limites da memória, não importa – em última análise, a própria realidade é objecto de ficção. O mais importante é libertar-me dos fantasmas, pois acarreto com as sombras de todas as coisas a que não tive coragem para colocar um fim."
Marisa Fontinha
Leitura muito fácil e história interessante.
Gostei da ideia que se pretendia transmitir, mas não gostei da forma como foi transmitida. As personagens foram criadas para serem intensas e enigmáticas, mas acabaram por me parecerem fracas e muitas vezes o autor acabou por nos transmitir diretamente as suas caraterísticas. Camila é uma personagem apresentada como enigmática e selvagem, mas isto não é propriamente demonstrado pelas suas ações, mas sim por referência do narrador.

Conseguiu manter o su
...more
Gláucia Renata

"A paz é uma espécie de amnésia."
Comecei o livro com uma perspectiva que foi se modificando ao longo de suas 600 páginas. O autor cria um suspense muito grande em torno do patriarca António Augusto Milhouse Pascal e seus netos, seu soturno secretário e jardineiro Artur e as atividades de sua empresa. Esse clima se manteve até mais da metade do livro quando passei a perceber que a mensagem do jovem autor era outra. Narrativa clara e envolvente, João Tordo promete.

""O respeito para com os mortos
...more
Paulo Coutinho
Aqui está um escritor em pleno crescimento. Desta vez convenceu-me. Gostei muito!
Sara
brilhantemente escrito!
Antônio Brito
A estória parece inverossímil e um pouco absurda. Mas a narrativa é ágil e bem resolvida. O autor não caiu em armadilhas fáceis que poderiam comprometer a qualidade da narrativa. É um livro de leitura rápida, que flui de forma agradável. Senti-me em um "thriller", com vontade de chegar logo ao final do romance para conhecer o destino do narrador, um anti-herói, um cidadão aparentemente comum, que, de tão passivo, poderia nos causar repulsa, mas com o qual acabamos simpatizando, como de resto aca ...more
Ângelo
Um romance narrado na primeira pessoa, todo o paradigma deste romance gira em volta do narrador que nunca chegaremos a saber o seu nome (rapaz pobre que após a morte do pai se vê na angústia de sustentar a família, aceitando um trabalho de contornos pouco lúcidos); a sua misteriosa relação (mistério e suspense é disto que este livro é feito e digamos até à última página) com o seu patrão, Augusto Milhouse Pacal (Ex espião e dono da misteriosa agencia MP, situada na quinta do tempo no Alentejo), ...more
Catarina
Este livro provou - me que vale a pena dar uma segunda oportunidade aos autores. Depois de a minha primeira experiência com João Tordo ter sido o detestável "Bom Inverno", "As Três Vidas" foram não só uma agradável surpresa, como contém uma narrativa narrativa extraordinária.
Uma história muito bem contada, com um enredo e personagens que nos prendem e um mistério latente quase desde o início que o leitor tenta, também ele, descobrir e desvendar.
Muito bem escrito e com uma evolução das personag
...more
Nuno Guimarães
Foi a minha descoberta de João Tordo. É um daqueles livros que queremos ler e que nos faz querer conhecer mais. Recomendo.
Dora Santos Marques
O livro que mais gostei do João Tordo. É um romance super comento. Recomendo vivamente.
Ana Henriques
Simplesmente adorei. Foi o primeiro livro de João Tordo que li e pelos vistos andei a perder grandes momentos de leitura deste autor. Esta história é contada na primeira pessoa, como se de um livro de memórias se tratasse, e tem um enredo muito bem construído, as personagens principais são muito interessantes.

É misturado um pouco de romance, mistério, registos históricos, viagens, artes.. Um livro muito bem escrito, cativante e que não apetece pousar até acabar.

Recomendado, sem dúvida.
Francisco Mouraz
Não atribuo as 5 porque o primeiro terço desiludiu-me, soando-me muito semelhante ao trabalho que tinha lido dele (mesmo que posterior). Apesar de tudo, a partir daí o livro assume um tom bastante diferente tornando uma panóplia de mistérios quase torrencial (vinda do primeiro terço) numa busca ,mais do que de soluções para os mesmos, do significado de um passado que marcou a ferros a vida do personagem principal.
O melhor do João Tordo que li até agora.
Henrique Vogado
Grande começo nos livros do João Tordo. Uma capacidade para contar uma boa história, de criar expectativa e jogar muito bem com o tempo presente e o passado durante a história.
Personagens bem desenvolvidos, uma surpresa quase ao fim e um fim que não esperava. Deixou-me com fome para mais.

Grande parte do livro parece que ando no planeta Paul Auster, especialmente nos capítulos em Nova Iorque. Irei procurar mais livros deste autor.
Paula Cabrinha

Desconhecia de todo este autor, o que até me faz sentir mal, porque ele é fantástico. Tem uma escrita muito cinematográfica, uma vez que é muito descritivo, remetendo-nos para aqueles lugares. A imaginação é sem dúvida um dos seus pontos fortes. Uma trama intensa e coesa, sem pontas soltas torna o livro aptecível. Vou ter de ler mais deste autor.
Elisabete Teixeira
Gostei muito! Diria mesmo que há algum tempo que um livro não me satisfazia tão plenamente.
Uma história de suspense e mistério que prende até ao final, com personagens interessantes, algumas estranhas, que se encaixam com perfeição. Sempre através de uma escrita que me é muito agradável de ler, boa.
Recomendo vivamente!
Sónia
Acabei de o ler ontem e gostei bastante! É um romance interessante, bem escrito e de fácil leitura. Acho que o João Tordo tem principalmente uma grande imaginação. Agora fiquei com curiosidade de ler os seus romances anteriores....mais dois a acrescentar à lista de leituras futuras!
Nicole


João Tordo não decepciona. A escrita escorreita e clara, os enredos bem construídos, as personagens ricas e marcantes. Achei a primeira parte um pouco longa relativamente às outras, não foi um livro que me tenha prendido muito mas gostei da história.
João Lopes
Sublime estas obra de João Tordo. Em algumas partes do livro senti-me obrigado a ter momentos de introspeção. É engraçado estar a ler uma historia que a mim pareceu um quanto familiar e identificar-me com alguns comportamentos da personagem principal.
José Coelho
"Chego à conclusão de que a paz é um estado amnésia, uma anestesia local que provoca, não uma erosão, mas um eclipse do passado. Se o homem pudesse viver o eterno presente, seria eternamente feliz, ou coisa que o valha."
Nuno
Achei este livro extremamente cativante. Acabei por lê-lo do princípio ao fim numa viagem de avião que me levou 20h. João Tordo torna-se com este livro um dos meus autores favoritos.
Martin Roberts
Gostei do argumento, e o livro está bem escrito. Porém, parece que o autor não sabia como acabar a história, e o seu análise histórico é um bocado simples, às vezes, é inverosímil.
Bruno
Que grande livro, de linhas traçadas, como cordas bambas, sob o abismo de várias vidas, várias eras, e de tantas possibilidades, tremidas quase quedas, goradas, e de outras, recuperadas.
Paulo Pires
Uma obra fenomenal, a forma sublime como nos agarra e nos transporta �� exuberante.

Sobressai a import��ncia do que �� dito e do que fica por dizer.
Carlos Ventura
Uma obra fenomenal, a forma sublime como nos agarra e nos transporta é exuberante.

Sobressai a importância do que é dito e do que fica por dizer.
Maria
Um livro que nos desperta atenção....funabulismo, encontros e desencontros, Alentejo, Nova Iorque....Vou voltar a ler do mesmo autor...
Beatriz Silva
Such a lovely book. All the mystery in the books holds us to the book.
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 16 17 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
  • The Implacable Order of Things
  • O Apocalipse dos Trabalhadores
  • Os Livros que Devoraram o Meu Pai
  • Contos
  • Manhã Submersa
  • Fazes-me Falta
  • A Costa dos Murmúrios (Colecção Mil Folhas, #10)
  • O Retorno
  • Jerusalém (O Reino, #3)
  • Alma Rebelde
  • Fanny Owen (Colecção Mil Folhas, #31)
1385073
Nasceu em Lisboa em 1975 num ambiente artístico. Filho do cantor Fernando Tordo e de Isabel Branco que sempre esteve ligada ao cinema e mais tarde à moda. Andou no Liceu Pedro Nunes e «era o único que não jogava rugby», em vez disso lia, 'vício' que lhe pegou o padrasto depois do divórcio dos pais. Acabado o 12º ano, resolveu ir para Filosofia por ser «uma boa maneira de se pôr a pensar». Entrou n ...more
More about João Tordo...
O Bom Inverno O Ano Sabático Hotel Memória Anatomia dos Mártires O Livro dos Homens sem Luz

Share This Book

No trivia or quizzes yet. Add some now »