Goodreads helps you keep track of books you want to read.
Start by marking “Auto da barca do Inferno” as Want to Read:
Auto da barca do Inferno
Enlarge cover
Rate this book
Clear rating
Open Preview

Auto da barca do Inferno

3.64  ·  Rating Details ·  5,939 Ratings  ·  45 Reviews
Trata-se de uma alegoria dramática: duas são as barcas em que os personagens podem subir - a do Inferno, munida do Diabo; e a da Glória, encabeçada pelo Anjo. Em cena, é realizado o auto do julgamento das almas, e a maior parte delas segue na primeira barca. Entre os "réus", um agiota, um sapateiro rico, um tolo, uma alcoviteira, um usurário, quatro cavaleiros e um frade c ...more
Paperback, reimpressão, 2009, 72 pages
Published 2005 by L&PM (first published 1517)
More Details... edit details

Friend Reviews

To see what your friends thought of this book, please sign up.

Reader Q&A

To ask other readers questions about Auto da barca do Inferno, please sign up.

Be the first to ask a question about Auto da barca do Inferno

Community Reviews

(showing 1-30)
filter  |  sort: default (?)  |  Rating Details
Ana
Oct 28, 2014 Ana rated it really liked it
Mistura de comédia com crítica social que apesar de ser de 1500 e troca o passo continua em alguns aspetos atual. Não que eu tenha muito conhecimento de causa, mas para a época em que pouco deste género se tinha feito, pelo menos em formato escrito, Gil Vicente merece que se lhe tire o chapéu. Adorei.
Hugo Fialho
Jul 05, 2010 Hugo Fialho rated it it was amazing
This review has been hidden because it contains spoilers. To view it, click here.
Rachel
Mar 23, 2011 Rachel rated it liked it
Este livro mostra de uma maneira divertida e não aborrecida o facto das nossas acçoes no presente terem consequencias no futuro.
Tendo analizado calmamente em aula a obra, cheguei á conclusão que os problemas que se passam na sociedade hoje em dia, são problemas vindos de anos/seculos anteriores, por exemplo, O Corregedor e o Procurador são ambas personagens acusadas de aceitarem Subornos (não praticarem a justiça imparcialmente), um problema que em Portugal tem sido constante.
Uma cena desta obra
...more
Pedro
Dec 23, 2014 Pedro rated it liked it  ·  review of another edition
Creio que o autor dispensa apresentações, pelo menos para a maioria de nós.Esta é uma das peças de teatro mais conhecidas em Portugal. Pena que esta edição não lhe faça justiça, para começar o livro ficou ridiculamente minúsculo e depois nem a capa nem a formatação interior ajudam. Para além disso, deveria ter mais notas explicativas.

A manuscrito em si combina o melhor da sátira portuguesa em forma de teatro. Um texto que continua actual e relevante, sendo fácil de encontrar paralelismos na noss
...more
Gabriela Laufer
It's originally written in classic portuguese and there are a lot of "slangs" we don't use anymore so it makes the reading a bit difficult and tiresome. Gil Vicente's idea is great but i think he kind of used of Dante Alighieri's idea to write his own book relating the reality of the portuguese society.
Bruno
Oct 23, 2014 Bruno rated it it was amazing
Além do valor histórico de ser um dos primeiros documentos literários em língua portuguesa, ainda que arcaica, é engraçado pra caramba... Dá pra rir muito mesmo. É forte a influência de Dante Alighieri, que aliás marcou o surgimento do estilo. Procure ler uma versão com o máximo de explicações possível acerca do português arcaico que por sinal é a única dificuldade ao ler esta peça maravilhosa.
Alexia Moon
Jun 08, 2011 Alexia Moon rated it really liked it
This was one of my favourite plays in portuguese. I just love the irony, sarcasm and the characters. The way the author can express the emotions and the social reality in the characters and the way they are judged is fascinating.
Marina Schulz
Lido no 9º ano como leitura obrigatoria; mantêm-se como um ponto alto de tudo aquilo que foi forçada a aprender. Alegorico mas divertido; não é demasiado fácil de ler mas é acessível. A história, o humor, os trocadilhos, os inuendos... uma obra mestra da literatura portuguesa.
Thais
Jan 16, 2012 Thais rated it really liked it  ·  review of another edition
O livro é legal, já tinha visto peças de teatro, mas resolvi ler só neste ano. O problema é, com certeza, o português arcaico, que dificulta um pouco a leitura. Porém, pelo texto ser curto, não é cansativo, da para ler em um dia e é importante pro vestibular, :D
Ana Andrade
Nov 14, 2016 Ana Andrade rated it it was amazing
I read this book for the first time while I was at school and suddenly I wanted to reread again and I've just done it. This book is great. A fantastic satiric story about the people from the 16th century, about the society and everything else.
Ana Nunes
Aug 19, 2014 Ana Nunes rated it liked it
Cenas engraçadas mas português demasiado complicado! E que tal uma edição com o nosso português actual, só para "descomplicar"?
Living Belowtheclouds
Gostei muito deste Auto.
Li a edição com notas e comentários de Mário Fiúza, o que tornou a sua compreensão mais fácil. É uma peça muito interessante e cómica.
André José
Oct 25, 2012 André José rated it really liked it
Extremamente interessante! Para além de retratar a sociedade tal e qual como ela é, existem argumentos prodigiosos e bem utilizados.
Fascinei-me por esta peça de teatro e pelo seu respetivo livro!
Julia
Jul 22, 2011 Julia rated it really liked it
Incredibly hard to read, but an amazing and sarcastic story portraying perfectly important characters of the Portuguese society in the 1500s.
Douglas Mendes
Nov 20, 2009 Douglas Mendes rated it liked it
bom livro, clássico
Thiago Braun
Jan 13, 2017 Thiago Braun rated it liked it
O valor histórico é maior que o próprio livro.
Felipe Costa
Dec 30, 2016 Felipe Costa rated it it was amazing
Há dois momentos que, para mim, representam todo o brilhantismo de Gil Vicente no Auto. Primeiramente, quando o agiota ao ser perguntando pelo Anjo onde colocaria o bolsão que carregava afirma "juro a Deus que está vazio", então, o Anjo diz que o bolsão estava vazio porque o conteúdo antes existente mora no coração do onzeneiro. O segundo grande momento se encontra no final do Auto, quando chegam os cavaleiros de Cristo, aqueles que lutaram nas cruzadas, e em nenhum momento eles demonstram medo ...more
Mistery
Jan 20, 2015 Mistery rated it really liked it  ·  review of another edition
Necessitei, muitas das vezes, de reler as cenas para compreender na íntegra tudo o que foi escrito. Um português bastante confuso e diferente do atual. Apesar do sentido humorístico aliado à crítica moral, esperava algo completamente diferente da história. Mais detalhes. (view spoiler) ...more
Gabriela Melo
Auto é o nome dado aos textos teatrais. O tema deste é uma alegoria ao dia do juízo final.
O Fidalgo D. Anrique, o Onzeneiro (agiota), Sapateiro, o Parvo, Frade, Brisida Vaz (a Alcoviteira), Judeu, Corregedor, o Procurador, o Enforcado e quatro Cavaleiros morreram e chegaram ao local onde se encontra duas barcas, uma com destino o Inferno e a outra, a Gloria, bem como seus respectivos representantes.
Um a um, os condenados são encaminhados aos seus devido lugares. Somente o Parvo e os Cavaleiro
...more
Marta
Jun 11, 2015 Marta added it
Shelves: 2012
Nos confins do meu 9º ano, quase que sou capaz de ter lido isto só pela piada dos personagens dizerem asneiras. "Piada".

No, but really, lembro-me que achei que foi interessante e que, por estar escrito em forma de texto dramático, cativou a minha atenção. Já não tenho a firme certeza de que li tudo, mas é provável que sim (se me faltar alguma parte, deve ser mínima mesmo). De qualquer das maneiras, não vou dar uma nota porque já não tenho memórias nítidas o suficiente para o fazer... Fica só o
...more
Isaura
Sep 07, 2013 Isaura rated it it was amazing
Adorei esta peça de Gil Vicente, em que ele manda umas "bocas" a várias classes sociais e profissões que se consideravam muito nobres e tinham uma altitude muito altiva. Neste livro, são satirizados e a maior parte deles é recusado pelo Anjo para entrar na Barca do Paraíso. Assim, fidalgos, corregedores, onzeneiros, sapateiros, procuradores, etc. levam todos com um choque de realidade
Helena Duque
Aug 25, 2012 Helena Duque rated it liked it
Esta obra nâo foi bem-vinda pois fui obrigada a lê-la para estudo. Esta obra foi engraçada de se ler pois adquiri uma prespetiva de como as pessoas funcionavam naquela altura e isso é algo que me dá gozo de conhecer.
Mariana Azevedo
Feb 20, 2014 Mariana Azevedo rated it it was amazing
Excelente peça, um óptimo retrato cómico da sociedade da época e onde pudemos ver como era feito o humor na altura no nosso país. Com personagens que nunca se esquecem como Joane ou a Alcoviteira. Aconselho vivamente!
Mariana
Jan 28, 2015 Mariana rated it really liked it
Shelves: school
Adorei este texto dramático. Foi sem dúvida a luz do meu nono ano e concordo plenamente ao decidirem abordar esta obra no 3º ciclo. Acho que se ajusta muito bem à maturidade necessária na altura e é uma excelente obra que desperta o interesse dos jovens para clássicos portugueses.
Ana
Mar 24, 2014 Ana rated it really liked it
Tal como muitos portugueses, esta obra foi lida no âmbito da disciplina de Português.
É uma história bastante divertida, de um humor acutilante que retrata de forma critica uma sociedade de preconceitos, descriminação e elites.
Grande obra!
Carolina Morales
Mar 01, 2013 Carolina Morales rated it it was amazing
"Rindo, corrigem-se os costumes é o mote deste autor lusitano da Idade Média que nos seduz até hoje com suas obras de fácil apreensão e valores universais/atemporais.
Filipa
Fascinante.
Maria
Aug 04, 2013 Maria rated it liked it
i dont like archaic books - i find it impossible to read them. however, i find it's necessary to read this work who became iconic in the Portuguese society.
Sónia
Jul 26, 2011 Sónia rated it really liked it
Eu gostei bastante do Auto da Barca do Inferno quando o li na escola. Acho que foi sem dúvida uma nova perspectiva de escrita que tive nessa altura... "Entrai, entrai"
Ana Silva Rosa
Mar 09, 2013 Ana Silva Rosa rated it really liked it
Shelves: 2012
Read for school. Amazing satire.
« previous 1 3 4 5 6 7 8 9 next »
There are no discussion topics on this book yet. Be the first to start one »
  • Mensagem - Poemas esotéricos
  • The Lusiads
  • O Cavaleiro da Dinamarca
  • Ulisses
  • Frei Luís de Sousa
  • A Cidade e as Serras
  • Felizmente Há Luar!
  • Amor de Perdição
  • Sermão de Santo António aos Peixes
  • Uma Família Inglesa
  • Sonetos
788396
Gil Vicente, called the Trobadour, was a Portuguese playwright and poet who acted in and directed his own plays. Considered the chief dramatist of Portugal he is sometimes called the "Portuguese Plautus" and often referred to as the "Father of Portuguese drama." Vicente worked in Portuguese as much as he worked in Spanish and is thus, with Juan del Encina, considered joint-father of Spanish drama. ...more
More about Gil Vicente...

Share This Book