David Soares





David Soares

Author profile


born
in Lisbon, Portugal
April 17, 1976

gender
male

website

genre


About this author

David Soares é autor dos romances "Batalha", uma história que discorre sobre o fenómeno religioso a partir do ponto de vista dos animais, "O Evangelho do Enforcado" (http://www.saidadeemergencia.com/inde...), que conta a história dos famosos painéis de São Vicente de Fora, "Lisboa Triunfante" (http://www.saidadeemergencia.com/inde...), uma história mágica sobre a capital portuguesa, e "A Conspiração dos Antepassados" (http://www.saidadeemergencia.com/inde...), sobre o encontro do poeta Fernando Pessoa com o mago inglês Aleister Crowley (Saída de Emergência: 2010, 2008 e 2007). Publicou três livros de contos, sete álbuns de banda desenhada e um livro de ensaio literário sobre banda desenhada. Na sua carreira como autor de banda desenhada (pu...more


David Soares isn't a Goodreads Author (yet), but he does have a blog, so here are some recent posts imported from his feed.
No número de Setembro da revista LOUD!,
quase a chegar às bancas, assino um pequeno ensaio histórico sobre o
fenómeno da contracultura satânica e feiticeira ocidental, partindo do
imaginário lírico e musical da banda de capa, os Electric Wizard
- grupo que, para esta edição, deu uma excelente entrevista conduzida
por Ricardo S. Amorim. Além desse texto, deixo cinco sugestões
 •  flag
0 comments
like  • 
Published on August 27, 2014 08:55 • 11 views
Average rating: 3.67 · 894 ratings · 125 reviews · 31 distinct works · Similar authors
O Evangelho do Enforcado
3.95 of 5 stars 3.95 avg rating — 80 ratings — published 2010
Rate this book
Clear rating
Batalha
4.27 of 5 stars 4.27 avg rating — 75 ratings — published 2011 — 4 editions
Rate this book
Clear rating
A Conspiração dos Antepassados
3.73 of 5 stars 3.73 avg rating — 80 ratings — published 2007 — 2 editions
Rate this book
Clear rating
No Muro (DN Contos Digitais...
3.19 of 5 stars 3.19 avg rating — 58 ratings — published 2012
Rate this book
Clear rating
Os Ossos do Arco-Íris
3.41 of 5 stars 3.41 avg rating — 51 ratings — published 2006
Rate this book
Clear rating
Lisboa Triunfante
3.93 of 5 stars 3.93 avg rating — 43 ratings — published 2008 — 2 editions
Rate this book
Clear rating
A Luz Miserável
3.55 of 5 stars 3.55 avg rating — 38 ratings — published 2010
Rate this book
Clear rating
Compêndio de Segredos Sombr...
4.0 of 5 stars 4.00 avg rating — 24 ratings — published 2012
Rate this book
Clear rating
O Pequeno Deus Cego
by
3.61 of 5 stars 3.61 avg rating — 23 ratings — published 2011
Rate this book
Clear rating
É de Noite que Faço as Perg...
by
3.6 of 5 stars 3.60 avg rating — 20 ratings — published 2011
Rate this book
Clear rating
More books by David Soares…

Upcoming Events

No scheduled events. Add an event.

“«Andar a pé por uma cidade antiquíssima, como Lisboa, é meio-caminho andado para se sentir uma tristeza profunda pela efemeridade do nosso próprio mundo: onde estão os nossos sítios, os nossos mortos, esses pontos de contacto entre o nosso coração e o território? Como continuar a caminhar, quando grande parte do que amámos já se foi embora? Quem estuda a história não se pode dar ao luxo de ser nostálgico, mas eu não sou historiador, sou escritor e por isso posso ser nostálgico à vontade. E nem toda a tristeza é má. Continuam perto de nós, essas âncoras de osso e pedra, de palavra e memória - camufladas no território, como um vasto sistema nervoso sob os músculos. Continua-se a caminhar, porque o território é tudo o que existe: é tudo o que sempre existiu e continuará a existir; mesmo depois das mortes daqueles de quem gostamos e da ruína dos locais onde vivemos. Somos sílabas e iluminuras num texto redigido pelo tempo sobre a terra que nos viu nascer, como tinta sobre um pedaço de papel. Nós secamos, como a tinta - embaciamos. O território fica - mas nós ficamos nele. Ressequidos. Translúcidos. Como folhas mortas. Não há nada mais para além disso.»”
David Soares

“As coisas que vivem ao pé da morte sentem-nos e vêm ter connosco. Quando somos capazes de ver as coisas que vivem ao pé da morte é porque estamos ao pé dela. É sinal que vamos morrer.”
David Soares, A Luz Miserável

“Os seus amigos gostam dos poemas que escreve?
'Acho que sim. Acho que gostam bastante.'
'Muito bem, mas não se esqueça: o seu talento só será tolerado enquanto aquilo que alcançar não fizer sombra à mediania daqueles que o rodeiam.”
David Soares, A Conspiração dos Antepassados

Topics Mentioning This Author

topics posts views last activity  
Portugal: Últimas Aquisições 28 73 Sep 13, 2011 04:47AM  
Portugal: Fantasia e ficção cientifica portuguesa 12 202 Aug 27, 2014 11:27AM  


Is this you? Let us know. If not, help out and invite David to Goodreads.